Vejam no Chica brinca de poesia!!!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!
Basta clicar!

Lá no chica escreve tem...

Lá no chica escreve tem...
Cliquem pra ver!

✿ Uma relíquia..✿







(((o)))o(((o)))o(((o)))  

A insônia  havia voltado a atacar...Estava grande ! 


Talvez em parte porque Ceres estava com mil e umas idéias em sua cabeça.Queria trabalhar num livro que estava iniciando,  onde falava sobre parâmetros  de comportamentos  e  vivências do passado ao presente. 


Por isso, cada tempinho que lhe sobrava, estava no computador, escrevendo.


Naquela noite,ao perceber que não conseguia voltar a dormir, levantou e foi para ele que se dirigiu.


Então, a triste constatação!
Nada de internet.
Após várias tentativas , mexendo aqui e acolá, resignou-se a esperar que voltasse.


Volta a deitar e de repente pensa:
_ Resignar-me? Nem morta!!! 
Vou dar outro jeito de escrever, mas que escrevo, ah, isso escrevo, pensava ela.Não faz minha cabeça ficar aqui , olhando para o teto, contando carneirinhos!


Ia pegando o seu caderninho e caneta quando ao abrir uma parte da escrivaninha, se depara com uma antiga máquina de escrever "Remington" que pertencera ao seu avô, um escritor  frustrado pois nunca conseguira publicar nenhum dos seus escritos e era agora,relíquia do seu pai . 


A tira do estojo, tudo ali era perfeito.


A leva para cama e se põe a escrever.


Parecia que as palavras saíam mais facilmente, mesmo naquela posição desajeitada que escolhera.


As palavras surgiam em sua mente aos borbotões e vinham numa simplicidade impressionante. 


Ela conseguiu sentir a emoção do seu avô e a pode transferir ao seu trabalho. Era tudo o que precisava sentir!


Viu exatamente como ela fazia, quais teclinhas utilizava para seus trabalhos. 


Foi uma emoção linda e agora, todas as noites em que a insônia lhe abatia, já pegava a sua velha companheirinha e tão nova amiga...


Percebeu que, para aquele livro, falando desse tema, sentir tudo aquilo,lhe fez muito bem.


Depois de algumas semanas , pouco a pouco, passou para a digitação ,mas sentia-se plenamente satisfeita e parecia estar ao lado do vô, ou que este lhe soprava palavras ao ouvido. 


Sabia que esse livro, seria um sucesso  e seria, certamente, em homenagem ao avô querido!

45 comentários:

  1. Lindo o texto Chica!
    Ótimo feriado!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Chica, querida, que nem a Ceres, ainda tenho a
    minha "Remington", cor de tijolo de barro...a do
    meu pai, o irmão mais velho herdou...a do meu avô,nunca vi...a minha, é igual a da foto.

    Bom finalzão de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Opa!corri para ver se chegava antes da Ivani, mas...olha ela aí em cima!
    Oi Ivani! (fazendo chauzinho)
    Chica querida, eu tenho uma máquina igualzinha a essa. Verdinha também. Só me resta saber onde está.
    Deve estar na casa de minha filha, vou perguntar.
    Gostei muito dessa "reliquia". Acredito que todos deviam voltar um pouco no tempo e experimentar algo diferente.
    Nesse caso serviu de inspiração, que bom!
    Para outras pessoas pode gerar stress, porque é bem lerdinha a tal da Remington.
    Tenha um ótimo feriado, vai cair a temperatura de novo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ah, desse jeito vou pegar a minha máquina de escrever, está tão abandonada depois do vício no computador.
    Uma história emocionante, amei Chica querida.
    Você é um ás na escrita...fez primeiro lá na máquina de escrever?
    :)

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  5. Que legal Chica, lendo aqui me lembrei que a uns 30 anos atrás era assim que eu trabalhava rsss na velha máquina de escrever.
    Quando saiu a máquina elétrica foi um sonho, tão mais fácil e agora temos o computador e não vivemos mais sem ele...
    Valeu pelo conto e lembranças!
    Beijosssss

    ResponderExcluir
  6. Chica querida
    Que posso eu dizer minha amiga? terei que ser repetitiva, mas eu adoro, adoro, e pronto.
    Beijinho no teu coraçao

    ResponderExcluir
  7. Oi,Chica!Máquina de escrever me causa pânico, fui criada na era da tecnologia e com o computador, quando comecei a trabalhar tive que datilografar e confesso que suei frio.
    Muito lindo teu conto há momentos que as coisas mais simples são bem mais úteis do que a alta tecnologia.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  8. Nossa quanto tempo não escrevo nada a mão, isso é horrível realmente, confesso que as vezes sinto falta, mas os tempos modernos nem sempre tudo é melhor, e adorei o texto e a proximidade com o avô, beijão Chica :-)

    ResponderExcluir
  9. OI QUERIDA!
    QUE LINDO TEXTO, ALIÁS COMO SEMPRE.
    ACREDITA QUE TENHO UMA LINDA MÁQUINA DE ESCREVER, DADA A MIM PELO MEU IRMÃO. ADORO ELA E ESTÁ AQUI NO MEU ATELIER, QUALQUER DIA FAREI UM POST SOBRE ISSO. E TU NEM IMAGINA O QUANTO GOSTO DE ESCREVER COM ELA, SINTO UMA NOSTALGIA DELICIOSA, SEU SOM ME LEVA AO PASSADO... MAS COMO NÃO POSSO POSTAR NO BLOG COM ELA E NEM VISITAR MINHAS AMIGAS, ESTOU AQUI A DIGITAR NESSA INTERNET QUE JÁ FAZ PARTE DA NOSSA VIDA.
    BEIJINHOS E LINDO FERIADO POR AÍ!!!

    ResponderExcluir
  10. Meu avô tinha uma dessa. Mas não sabia datilografia. Cabia aos netos fazer o serviço.
    Boa lembrança. Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oi Chica! Eis, que mais uma vez aqui me faço presente para apreciar mais um belo conto, fruto da tua fértil imaginação. Ótima participação. Parabéns!

    Aproveito para agradecer mais uma vez, por teres gostado da baboseira que escrevi e postado no Cuidando do nosso canteiro interior. Obrigado de coração. Estive lá, deixei um recadinho e conferi o sucesso.

    Abraços muita paz pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  12. Oi querida Chica!Boa noite!Você me fez viajar no tempo...em nossa casa tínhamos uma máquina igualzinha,nela minha mãe(era professora de datilografia)tentou me ensinar a arte de datilografar,em vão,pois eu achava um absurdo ter que escrever ASDFG,não sei quantas vezes,e,graças a esta rebeldia,hoje cato milho no teclado do computador.
    Bjsss querida e um feliz feriado,
    Leninha

    ResponderExcluir
  13. Anônimo22/6/11

    Chica querida....

    voltei...
    e vim correndo colher flores aqui no seu jardim !

    continuas a escrever deliciosamente...

    beijo carinhoso

    Solange Maia


    www.eucaliptosnajanela.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Chica

    Que lindo esse post, vc escreve tao bem!
    Nao usei maquina de escrever,mas acho que só de ser de uma pessoa querida ia ficar feliz de por minhas palavrinhas por lá...

    Ah, boa sorte na promoçao


    Milhoes de beijos

    ResponderExcluir
  15. Chica
    Como a maioria, viagei no tempo...
    Eu guardo a minha com muito carinho, foi presente do meu pai. A velha máquina é uma lembrança viva de uma infância feliz ao lado de meus pais e de meus irmãos.
    Um ótimo feriado e um grande abraço

    ResponderExcluir
  16. Oi, Chica querida!
    Vim aqui visitar seu blog e avisar que o estudante Minimalista está de casa nova! Mudei de servidor mas meu endereço continua o mesmo:
    http://estudanteminimalista.com

    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  17. tenho saudade da minha máquina de escrever em que os tipos eram como letras manuscritas.. ah! tempos de meu avô...o qual não conheci, mas me deixou uma herança. Olá querida vim te desejar um doce feriado e te avisar que já começou a semifinal da Copa Blog estou em plena campanha juntando feriado, trabalho e tudo mais, o cansaço fica de lado e venho pedir para fazer a sereia sorrir kkkkkkkkkkkk um votinho por dia até domingo, de grão em grão a sereia sorrirá. Um beijo doce no coração!

    ResponderExcluir
  18. Fico deliciada a cada nova história! Bjs

    ResponderExcluir
  19. Bateu saudade também da minha que deixei na casa do CE(foi com ela que fiz todos os trabalhos acadêmicos)...Quanta lembrança boa me trazes cada vez que venho aqui...Tomara que ainda dê tempo de ler mais um post antes da semana que vem(me ausento)!

    ResponderExcluir
  20. Nao tenho saudade nenhuma, e olha que usei muiiito!!! rss Engraçado que quando partimos para coisa melhor, logo esquecemos as ruins. Lembrei agora tenho uma foto ao lado de uma, e é uma relíquia também!

    Bom feriado, amiga!

    ResponderExcluir
  21. Então, outro CaFoFo, e igualzinho! Visto que ela tem a menos tempo que eu, suspeitei de "clone" mesmo, mas nem quis entrar no mérito, porque você sabe, tempo perdido, ela jamais dirá! (mas fiquei com uma raiiiiva!!!) rss

    ResponderExcluir
  22. Chica
    Sou do tempo do ASDFG ÇLKJH
    E minha sina foi pior pois resolvi estudar Secretariado e tive que fazer tudo de novo.
    Mas valeu a pena. Hoje me perguntam como posso escrever tão rápido e minha resposta é:sou do tempo da datilografia.
    Fucei a net pra achar este texto que acho, vc vai gostar.


    "Ouve só. A gente esvaziando a casa da tia neste carnaval. Móvel,roupa de cama, louça, quadro, livro.Aquela confusão, quando ouço dois dos meus filhos me chamarem.
    - Mãe!
    - Faaala.
    - A gente achou uma coisa incrível.Se ninguém quiser, pode ficar para a gente? Hein?
    - Depende. Que é? Os dois falavam juntos, animadíssimos.
    - Ééé... uma máquina, mãe.
    - É só uma máquina meio velha.
    - É, mas funciona, está ótima!
    Minha filha interrompeu o irmão mais novo, dando uma explicação melhor.
    - Deixa que eu falo: é assim, é uma máquina, tipo um... teclado de computador, sabe só o teclado? Só o lugar que escreve?
    - Sei.
    - Então. Essa máquina tem assim, tipo... uma impressora, ligada nesse teclado, mas assim, ligada direto. Sem fio. Bem, a gente vai, digita, digita...
    Ela ia se animando, os olhos brilhando.
    - ... e a máquina imprime direto na folha de papel que a gente coloca ali mesmo! É muuuito legal! Direto, na mesma hora, eu juro!

    Eu não sabia o que falar. Eu ju-ro que não sabia o que falar diante de uma explicação dessas, de menina de 12 anos, sobre uma máquina de escrever. Era isso mesmo?

    - ... entendeu mãe?... zupt, a gente escreve e imprime, a gente até vê a impressão tipo na hora, e não precisa essa coisa chata de entrar no computador, ligar, esperar hóóóras, entrar no word, de escrever olhando na tela, mandar para a impressora, esse monte de máquina, de ter que ter até estabilizador, comprar cartucho caro, de nada, mãe! É muuuito legal, e nem precisa de colocar na tomada! Funciona sem energia e escreve direto na folha da impressora!
    - Nossa, filha...
    - ... só tem duas coisas: não dá para trocar a fonte nem aumentar a letra, mas não tem problema. Vem, que a gente vai te mostrar. Vem...

    Eu parei e olhei, pasma, a máquina velha. Eles davam pulinhos de alegria.

    - Mãe.Será que alguém da família vai querer? Hein? Ah, a gente vai ficar torcendo, torcendo para ninguém querer para a gente poder levar lá para casa, isso é o máximo! O máximo!

    Bem, enquanto estou aqui, neste 'teclado', estou ouvindo o plec-plec da tal máquina, que, claro, ninguém da família quis, mas que aqui em casa já deu até briga, de tanto que já foi usada.
    Está no meio da sala de estar, em lugar nobre, rodeada de folhas e folhas de textos 'impressos na hora' por eles. Incrível, eles dizem, plec-plec-plec, muito legal, plec-plec-plec.

    Beijinhos Chica

    ResponderExcluir
  23. Bom dia,Chica!!

    Que linda inspiração!!!Criaste um texto maravilhoso!!Adoro sua criatividade!!!
    E falar um avô...sempre me deixa emocionada...o amor é tão lindo e fica pra sempre!!
    **Sabes que fiz aula de datilografia!!rsrsrsr
    O tempo passa...
    Beijos pra ti!!Com chuvas e trovoadas por aqui!!

    ResponderExcluir
  24. Chica
    O texto das crianças alucinadas com a máquina de escrever é de autoria do Mario Prata.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  25. CHICA QUE LINDO CONTO MINHA QUERIDA,PARABENS
    POR ESTA CRIAÇÃO TÃO PERFEITA E NATURAL
    CONSIGO COM SUA DESCRIÇÃO VER A REALIDADE DA SENA DA PROTAGONISTA DO CONTO ESCREVENDO,LINDAMENTE
    VOCE NOS COLOCA SEMPRE DENTRO DA HISTÓRIA,
    UM ABRAÇO ÓTIMO FINAL DE SEMANA,COM ESTE FERIADO JA PODEMOS DIZER QUE É FIM DE SEMANA DE NOVO!!!
    BJS MARLENE

    ResponderExcluir
  26. Iuhhuuuuuuuuu já estou abrindo um sorrisão Chica kkkkkk obrigada pelo apoio amiga. Te espero amanhã na boca da urna kkkkk beijos doces no coração! Deixei dois selos presentes na Ilha na postagem de hoje para os amigos não deixe de pegá-los :-)beijos carinhosos no coração!

    ResponderExcluir
  27. Belo texto,,,e ainda com uma pitadinha de nostalgia,,,a volta da maquina de escrever,,,tantas e tantas vezes companheira...grande beijo de bom feriado...

    ResponderExcluir
  28. Será com certeza uma liiinda história.
    Beijos Chica e bom feriado santo!
    Carla

    ResponderExcluir
  29. .

    Eu queria ser uma abelha, quiçá uma
    joaninha pra viver na sua flor...

    Lindo viver por aqui...

    silvioafonso





    .

    ResponderExcluir
  30. Chica, gostei da foto da máquina de escrever, deu um tom nostálgico. E esse negócio de inspiração é complicado, é como um vento que sopra, não sabemos de onde vem, nem para onde vai e nem quando vai soprar, é aproveitar a oportunidade e colocar pra fora a inspiração. Ótimo texto, parabéns.

    ResponderExcluir
  31. Chica,
    De cara, fiquei emocionada com a foto da máquina de datilografia. Depois com a leitura, percebi a enorme coincidência: meu pai me deixou de "herança" uma máquina dessas só que "Olivetti", também verdinha. No meu caso, a minha é só enfeite, pois não funciona mais. Mas me permite viajar no tempo das saudades e das lembranças boas!
    Amei duplamente o texto. Mil beijocas e um excelente feriado!

    ResponderExcluir
  32. Anônimo23/6/11

    Texto maravilhoso, me remeteu a minha infância pois foi na máquina de escrever da minha mãe que meu gosto pela escrita teve origem!!!

    Bkjs e ótimo feriado!!!!

    OBG por sua visita em meu blog!

    Pocahontas!

    ResponderExcluir
  33. A nostalgia em mistura com a bela inspiração tornou o texto ímpar. Parabéns! Abração.

    ResponderExcluir
  34. Texto lindo, singelo.
    Também tenho ainda minha Remington guardada aqui no cantinho dela, apesar de não usá-la mais. Existem relíquias que, por mais que fiquem guardadas, não são esquecidas.

    Adorei teu espaço!

    ResponderExcluir
  35. Adoro objetos antigos!!! Amo!!!
    Tenho um máquina de datilografia que foi da minha mãe, cuido muito dela, apesar de não usar!!

    Lindo Texto Chica!!!

    Tenha um Feriado MARAVILHOSO!!!
    Muita Luz!!!

    P.S; Agora vou voar no seu céu,rs....fui....

    ResponderExcluir
  36. oi, chica.

    seu conto me fez lembrar das muitas vezes em que digitei numa máquina de escrever! que bom que a ceres redescobriu essa relíquia!

    beijos

    ResponderExcluir
  37. tambem tenho saudades da minha maquina, se eu soubesse que eu ia ter essa queda por tudo que eh vintage, teria guardado a minha, rs! ia ser um arraso!!
    um bj doce
    Roberta
    www.docesabobrinhas.com

    ResponderExcluir
  38. Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
    Porque amigo é a direção.
    Amigo é a base quando falta o chão!

    Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
    Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
    Ter amigos é a melhor cumplicidade!

    Sua amizade é um presente e quero sempre cultiva-la,tenha um exelente dia!

    ResponderExcluir
  39. Que sensível! Verdade para cada tipo de história um ambiente é necessário.. uma musica um cheiro...
    e as vezes a net cai por uma motivo.. um sinal!

    Aqui ela cai por ser chata mesmo! KKKK

    Bjus Chica!

    Bom feriado minha linda, as tamu junto no feriadão!

    <3

    ResponderExcluir
  40. Olá, menina
    Deixar de escrever nunca!!!
    Legal o seu post!!!
    Bjs de paz
    P.S. Também tive uma máquina dessa... rsrsrs...

    ResponderExcluir
  41. Quando tinha 12 anos fiz o curso de datilografia.
    Não aprendi. Detestei quando o prof encheu as teclas de esparadrapo...
    se já não sabia vendo as letras imagine tapadas!
    Cato milho até hoje,srsrs
    Belíssima lembrança, Chica
    bjim e bom final de semana

    ResponderExcluir
  42. Oi Chica!!
    Amei o text, com esta chuvinha sem parar, teu blog é a melhor companhia.
    Beijos e boa noite.
    elza

    ResponderExcluir
  43. Que lindo texto , Chica!!!
    Vim aqui agradecer seu carinho lá no bloguito, e por aqui ficarei!!!
    Beijosssssssss e mais beijos
    Vero

    ResponderExcluir
  44. Eu tenho uma "relíquia" dessa aqui em casa.

    Já escrevi tanto nela, que nem te digo!...rs

    Menina, amei seu relógio de joaninha!
    Fofo demais!!

    Beijinhos,

    Cid@

    ResponderExcluir
  45. Lindo, lindo,lindo !!!!! Que história bonita e quanta recordação, quanta enetrgia boa. Com certeza o livro será um sucesso.
    Beijos no seu coração

    PS. Aqui também com os temporais que aparecem sem pedir licença volta e maia saio do ar.

    Bjs

    ResponderExcluir

✿ Coisa boa te ver aqui!beijos,chica ✿