♥ O amor que tudo supera... ♥


Imagem daqui

Naquele dia,  durante o passeio no campo, Herbert e Lisoleth conversam.

Estão sempre juntos , os dias após suas aposentadorias são assim...

Os filhos  de vez em quando ligam, visitas esporádicas acontecem.  A vizinhança , antes bem amiga, hoje já quase inexistente. Os sobreviventes cuidam de suas terras e campos e não mais se envolvem com  os outros. 

Quem os imagina, os familiares, os  quer levar para a cidade, para um lugar onde mais recursos existem e mais convívio social.
Eles re recusam...
Os parentes então, a cada pensamento neles os imaginam num quadro sombrio, triste, velhice solitária.

O que não podem imaginar é que ambos tem uma combinação...

Enquanto dentro deles, conseguirem ver aquele lugar com o sol da paz e do amor, companheirismo que entre eles reina, ali irão permanecer...


Assim fizeram... Ficaram juntinho, amigos e parceiros até o dia em que Lisoleth não acordou mais...

E, novamente contrariando a família, ela ali mesmo é enterrada. 

Agora, ele a visita sempre que pode.Ali sentado, em meio aos campos, mesmo nos dias mais nublados e cinzas, consegue após falar mentalmente com ela, ver por todos os lugares o brilho e luz que os uniu sempre. isso o conforta e anima. 

 Um dia ali os dois, juntos hão novamente de estar.


Cabe a ele esperar!