* Com a mão na massa!!!


Na vida as coisas são incrivelmente repetitivas...

Lembro que quando eu passei uma período muito mal de saúde,de repouso, não podia sair de casa e o que inventava? Massas, dá-lhe a fazer massas.

Amassava, esticava, cortava, tudinho.

Fazia uma baita força que nem me era permitida,mas o bicho carpinteiro que tinha dentro de mim, não me deixava ficar em repouso, como os danados do médicos mandavam...

Assim,era uma alegria, e a gringalhada feliz com os pratos.Todos adoravam e o maridão, italiano era o primeiro a rapar o prato.Dava gosto.

Passa o tempo, compramos uma máquina mais moderna, pois a outra era tri pesadona e quase me matava, de tanta força...

Mas, os filhos foram crescendo, casando, saindo, voltando ,nós viajando, moramos fora, depois passamos a comprar a massa pronta. A preguiça bateu...

Hoje, em função de um netinho adorar massa e precisar comer coisas bem caseiras e consistentes (a nossa é, tenho certeza...) resolvemos acionar a fábrica da Chica.

Mas, a danada da mão, já treme, já tá toda baleada, cheia de caroços daqui e de lá, mesmo assim, não perdeu a prática. Porém, o maridão, que tem uma mão maravilhosa (e principalmente bom coração) resolveu me poupar e assumir a função de amassador de massa,rsrs...

Com isso, depois, apenas com o trabalho de passar na máquina e ver sair tudo prontinhos, me vem à memória tantas coisas legais...

Saudades dos tempos da mesa cheia de gente pra comer(ou melhor, devorar) os pratos...

Hoje enchemos uma mesa de massa pronta e dura dias até ser consumida pelo Neno.

Mas que é lindo de ver é.

Vale a pena, ainda que digam que por poucos reais conseguimos comprar massas legais.

Porém, garanto, há um ingrediente que não passa nem perto delas, das compradas. É o amor e carinho, ingredientes básicos pra uma boa refeição e pra tudo na vida.

Assim, agora, reaberta a temporada da fábrica da Chica... enquanto as mãos puderem amassar e as outras puderem cortar e alisar...

Mas principalmente, enquanto houver gente na casa para comer...

Isso é que vale. Só pra dois, não tem graça..

E nunca podemos perder a vontade, o ânimo de fazer coisas,senão, perdemos a graça de viver...aí, certamente, nem em nossa casa haverá alguém ...Ninguém aguenta desânimo e apatia pela vida...

Quem quer um pouco? Aqui ela está secando...Daqui a pouco vai pra água fervente e vira um belo prato, tenho certeza! Servidos?