* Pequenos grandes...



Pequenos gestos em meio ao nosso dia dia podem nos fazer pensar...

Temos um dia-a-dia sempre corrido, normal, como o de todo mundo.

Em meio às tarefas que devem ser feitas fora e dentro de casa, muitas vezes nem paramos para pensar.

Vamos indo, indo, com nosso motorzinho ligado e assim prosseguimos...

Tenho um pequeno grande amigo aqui em casa comigo todos os dias...o Neno.

Ele é pequeninho, franzininho até...Porém , o que tem de pequeninho, tem de danadinho, esperto e querido. Tem 5 anos.

Já lê tudo e escreve, da forma como ouve... E gosta muito de fazer isso!
Realmente se interessa por ler e aprender.

Pois bem, tudo isso para contar como podemos de repente, dar uma parada e perceber...

Já há algum tempo, quando lembro de algo que está faltando e deve ser comprado, enquanto faço outras coisas , apenas peço:

- Neno, escreve na lista da vovó que falta isso, que falta aquilo, etc..

Lá vai ele e pronto, com sua escrita característica, dá conta do recado prestando assim, sua ajuda.
Hoje, quando por três vezes pedi que acrescentasse itens à lista, dei-me conta da importância desse pequeninho, da beleza de ter essa companhia que além de todo o resto da alegria que nos proporciona, já sabe até tomar nota dos recados.

Eles crescem tão rápido que nem percebemos o quanto vão despontando no mundo ...

Vão aparecendo e dentro em pouco, ele estará grande e não mais poderá fazer isso pra mim.
No próximo ano deverá ir à escola e aí, tudo começa...
E eu, abobada, começando a ficar com uma sensação estranha no peito (ou no coração?)

Ainda bem que imediatamente, veio outro pensamento:
-Mas o que é isso? Já estás sofrendo com antecedência? Cai na real, Chica!

Então, dei uma sacodida em minha cabeça e retornei ao dia de hoje...Vamos aproveitar bem o hoje, curtir tudo, todos os belos momentos...

Depois é depois...Xô!
Te manda asa da graúna, sai de mim...
Vou curtir tudo enquanto posso e pronto... É bem melhor! Chica

* Esse texto foi escrito quando Neno estava, ainda com 5 aninhos, começando a aprender a ler e escrever.
Hoje, está quase completando 7 aninhos (dia 11 agora) e tudo continua igual.
Ele está na escola, primeiro ano, e sempre que anda por aqui, é o mesmo pequeninho querido e carinhoso escrevente das listas de compras e tudo mais que pintar...Que bom!