* O dia podia nascer novamente...


Itália, inverno de 2003...
Numa estação de trem , dois jovens, Rita e Paolo despedem-se e ela, triste acena ao vê-lo afastar-se cada vez mais...
Rita, parecia haver perdido a graça de viver...
Seu amor partira para trabalhar em uma cidade longe dali...
Passaram-se uns meses e ela triste, pois as notícias e telefonemas eram cada vez com menor frequência e sempre mais frios, até que finalmente acabaram...
Por isso, ele nem mesmo quis falar que estava grávida e decidida a enfrentar tudo sozinha...
Dias tristes , pensamentos sombrios foram substituídos pela alegria quando do nascimento de Leonardo,um lindo menininho, a cara do pai.
Um pai que nunca iria ver nem saber da existência.
Um certo dia, em uma livraria,ela percebeu que um olhar a fixava insistentemente.
Era ele...
Tremeu por dentro, por fora, e ao aproximar-se dela, abraçaram-se, porém ela, sempre com uma desconfiança, não queria se entregar ao encontro.
Queria ser superior àquilo tudo e fazer de conta que dentro dela nada se passava...
Conversaram um pouco e ele lhe pediu desculpas e disse que o maior castigo havia sido o dele, que percebeu o quanto havia perdido, pois a amava muito.
Confessou todas as mentiras e que não havia ido para trabalhar e sim para casar com uma moça de quem era noivo há muito tempo.
Rita ouviu tudo, quieta, pensativa...
Ele tocou sua mão, acarinhou seu rosto e pronto...Tudo foi por água abaixo...
Ela se entregou ao beijo que nunca esquecera o sabor por todos os anos...
De repente, o menino, com seus 9 anos, que estava escolhendo seus livros, chegou por trás e perguntou:
-Quem é esse homem,mamãe?
- Com a voz engasgada e nervosa ela , meio titubeante, respondeu:
-É teu pai, aquele a quem esperavas sempre...
Paulo ficou surpreso, mas logo, olhou bem para Leonardo e não teve qualquer indício de dúvida...
Era mesmo seu filho que agora havia encontrado.
Assim, entre abraços, beijos e carinhos, os três seguiram seu caminho, juntinhos e alegres...
Havia tanto a recuperar, tanto a falar e explicar...
Mas tudo era pra depois...
Agora tinham que festejar o encontro e recuperar o tempo perdido...
Ainda havia chances para esse amor!
Para eles, o dia estava apenas nascendo...(Chica)