♥ Um vestido e as divagações... ♥




Naquele dia, não sabia como, enquanto fazia seus afazeres, lhe veio à mente a imagem de um vestido vermelho que usava, há muitos e muitos anos atrás.

Ele era lindo, simples, corte reto,  tomara que caia e com detalhes de um corte à altura do busto.

Ficava bem nele ,apesar de quase nunca o usar ,pois sempre envolvida com filhos, temia pelos puxões repentinos e o desastre...

Lembra ainda que depois de alguns anos, enquanto fazia seu exercício de caminhadas com amigas, uma delas, Jane, lhe falava das roupas que gostaria de novamente "entrar", conseguir usar e por isso, caminhava. Pretendia perder peso.

Ela então,naquela hora lhe diz:

_Pois eu, o dia em que couber novamente naquele vestido vermelho estarei bem e mesmo que ele fora de moda estiver, o usarei com a maior alegria. É a medida para o meu peso, sem precisar de balanças.

O tempo passou!  Ah, como passou!

Anos, muitos,mas muitos dele se passaram.

 De volta daquele voo ao passado, ela continua sua lida...

Como a vida é engraçada e nos apronta,pensa.


Recorda, repentinamente, da última vez que  viu Jane,esta  num   leito de hospital e quando ela ainda perguntou:

_ E aí? Já "entras" no teu vermelhinho?

No momento, nem conseguiu lembrar dele.Porém depois de algum tempo, no fundo do armário o encontrou...E serviu.
Mas naquela hora, isso não a alegrava.Estava doente, magra ,magérrima pela doença que a acometia...

Olhou bem para ele, colocou numa sacola e logo no dia seguinte o doou junto com várias pelas de roupas.

Não mais precisava dele, nem o queria poder usar, se para tanto aquela fosse a condição...


A Jane, já há muitos anos se foi para outra dimensão...Descansa por lá!
Não mais caminhadas precisa fazer, agora voa.Virou anjo...

Ela, via-se no presente,com vários quilos a mais, a doença enfrentou , suportou, o tempo passou...

Vive feliz e sabe que apesar do tão apregoado modelo de magreza que nossa sociedade impõe, nada disso é o importante.

Exercícios físicos,sim!  Esses válidos.

Olha agora para si. Se vê num pijama rosa, quase vermelho...Bem diferente daquele tempo...Mas isso não a desanima! Vê as rugas, as "pelancas" , os cabelos que sempre gritam para serem pintados...

Apesar de tudo, pensa: Ser feliz é o que interessa, VIVER com ou sem vestidos vermelhos!

Eles podem mostrar nossa "casca", mas nosso interior é que deve falar mais alto e nossa saúde é o maior tesouro e medida...

chica