♥ Um peixão e sua grande mamma!!! ♥




(((o)))o(((o)))o(((o)))

Aquele dia havia iniciado bem diferente para Matilde.

 Dia cheio de coincidências...Ela pensava em alguém, pouco depois, lhe telefonavam.

Havia sonhado que pescava num lindo lugar e que  fazia força, muita força para retirar da água o peixe enorme... 

Achou  estranho e, supersticiosa que era, aquilo ficou martelando em sua cabeça.  

À tardinha,ao fazer sua caminhada , de repente, avistou uma loja de pescados, frutos do mar.

Imediatamente ,teve um clic...  Lá entrou, tudo olhou e se empolgou.  

Comprou camarões e peixes para o jantar. 

Convidaria  Fabiana, sua amiga e fariam um programa diferente e assim retribuiria os convites todos que sempre recebia  da amiga.

Chega ao caixa e paga o valor pedido: Oitenta reais.

Feliz sai dali e pouco mais adiante, depara-se com um carrão e fora dele, um senhor "gatão"...

Inconscientemente, repara na placa do automóvel!

 Quando vê o 80 nela,sua cabeça começou a ter "tiltes", parecia pipocar e  pensa:

_Eureka, matei a charada!!!

Oitenta gastei na loja de peixes, encontro um peixe fora d'água com a placa  80!!! 

ESSE é o peixão do sonho e, diga-se de passagem, bem criadinho, ria sozinha ao pensar!

Assim, agora ela sabia que teria que investir...

Como no sonho, faria força para fisgar o peixão...

Passou por ele, deu um sorrisinho...

Fez de conta deixar cair os pacotes que carregava bem diante dele que,prontamente a ajudou a recolher. 

Ela agradeceu com mais um sorrisinho e , parecendo ter vontade de continuar em sua presença, ele iniciou um bom papo... E para sua maior alegria, ele tinha sotaque italiano,que ela era apaixonada! 

Conversavam ali, animadamente,quando de repente, aparece uma senhora enorme de grande e pesando uns bons quilinhos e se dirige ao filho:

_Figlio mio!  Andiamo subito a casa. Lascia questa donna! Devo preparar questo pesce per la cena . Andiamo via! Va! Va!
( Filho meu! Vamos logo pra casa pra casa! Deixa essa mulher! Devo preparar esse peixe para a janta ! Vamos, Vamos! Vá,vá!)

Ao ver aquela enorme senhora, mandona e perceber  o "peixão" todo encolhido diante dela,. mais parecendo uma ovelhinha, despede-se e sabe que para ela, aquela despedida seria um até nunca mais!!!

Chega em casa, a amiga chega. 

Juntas preparam o peixe ao molho de camarão e regados à muitas e muitas risadas...

Deixaria de ser tola e não mais se preocuparia com coincidências. 

A realidade havia mostrado que esse era o melhor caminho! Não poderia nunca competir sua força com daquela"mamma"!

Perderia o "peixão", mas não se incomodaria com a  " balena ",rs...

chica