Vejam no Chica brinca de poesia!!!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!
Basta clicar!

Lá no chica escreve tem...

Lá no chica escreve tem...
Cliquem pra ver!

♥Enganos, terrenos e olhinhos que sabem ver... ♥

imagem daqui

A primavera acabara de chegar  e as flores já mostravam suas cores, lindas, esbanjando beleza e perfume.

Mais uma estação nas vidas de Laércio e Hortência...

Podiam agora andar mais pelas rua, ir ao encontro com a natureza... Estavam felizes por isso...

Janete,sua neta, assim que a primavera se fosse, daria um passo muito importante em sua vida. Passaria a ser a esposa de Gilmar, um dos mais ricos da cidade. Ela estava feliz por esse passo e ,para ela, uma conquista.

Para seus pais, organizar uma festa enorme, convidados de montão, era motivo de poder  ostentar. Até esqueciam as coisas básicas, pensavam grande, muito grande. Esse casamento seria de arrasar e daria o que falar na cidade.E era isso que os contentava, esperavam ver a filha com um "bom partido",quem sabe, a vida "arrumada"...

Assim, cada um ao seu modo, estava feliz...

Os avós, já mais experientes, apenas ficavam de expectadores e algo não lhes agradava naquela união que estava por acontecer.
Tentaram falar mas não foram ouvidos.Retiraram-se ao silêncio, não tocaram mais no assunto, apenas rezavam juntos para que estivessem enganados.

A vida seguia, a data se aproximava. Gastos, gastos  e mais gastos com preparativos.

Janete pensava que ao casar, teria vida de rainha, seria mulher de sociedade, frequentaria todos os ambientes ,tantas vezes negados antes.Por isso, preferia não dar atenção às palavras dos avós. Casaria, seria feliz e pronto! Eles haveriam de ver!

Mas mal sabia em que lugares colocaria seus pés, em qual terreno estava pisando...

Chega o dia, a festa, a cerimônia tudo lindo..
Os noivos seguem em viagem de lua de mel.

Ao retornarem, encontram os avós doentes num hospital, na cidade vizinha. Haviam pego uma infecção muito forte e ambos sentiam que não estavam bem, mais ainda, por dentro.Sentiam uma inexplicável angústia, uma espécie de premonição.

 Avisados, foram ao hospital vê-los e nessa hora, chega a enfermeira chefe que ao ver Gilmar, não esconde a sua raiva:

_ Quem é essa aí? Onde andaste metido, Julião?

 Há meses que ando à tua procura e agora, aqui nesse lugar onde nunca imaginei, apareces!  A vida dá voltas mesmo!  
Esqueceste do teu filho? És mesmo um cafajeste!!! Terás teu troco,Julião, sem dúvida!

_ Julião? Pergunta Janete.

Naquela hora os pobres avós olham para Janete e percebem que ela foi enganada!

A chamam para junto do leito e a abraçam, consolando-a.

Ao final., Julião foge, deixa as duas por lá e após várias conversas ficam sabendo de tudo.  Ele usara identidade falsa, aliás, tinha várias ... Uma para cada tipo de sua personalidade doentia.

Assim, várias mulheres, vários filhos, todos abandonados...Era um perfeito marginal.

Após um tempo, desfeita a "união" e todos os trâmites legais, agora, Janete retorna à casa dos avós...

Seus pais, desde aquela época mudaram de cidade. Não suportaram ser falados daquele modo.Não era isso o que esperavam!!!
Era, aliás fama  boa o que queriam!

Ao entrar pelo portão, não pode deixar de pensar nas expectativas que tivera na entrada da primavera passada...

 Agora, as flores já haviam murchado, tudo estava mais triste também por lá naquele caminho.

Porém, assim que a porta da casa se abriu, percebeu nos olhos daqueles velhinhos, a maior e mais bonita flor.  Eles pareciam sorrir, bastava olhar.  E neles, lá no fundo, até uma flor nascendo pode ver...Era a esperança e confiança que eles lhe transmitiam.

 E aquele era o terreno que gostaria de pisar para sempre, o da certeza do amor e do abraço amigo, o do poder contar...

Isso lhe fazia bem...

Agora, trabalharia, levaria vida normal, mas sabia que à tardinha, teria um lugar caloroso para voltar e quem sabe um dia, outro amor  bateria à sua porta...

Esperava dessa vez, que os olhinhos sábios aprovassem...

43 comentários:

  1. Amei seu conto Chica!Lindo!
    Quantas pessoas passam ou passaram por isso, porque desprezaram os conselhos dos mais vividos, cheios de sabedorias, olhinhos que realmente vêem tudo!
    Beijão pra você e um final de semana iluminado!

    Mariangela

    ResponderExcluir
  2. definitiva
    mente eis a questão
    sabedoria daqueles mais vividos
    lindo chica
    a tempos atras tentava eu/marido explicar isto ao meu unico filho mais desistimos, a vida com certeza se encarregara disto com dor e não com o amor que queriamos ensinar ,
    forte abraço
    elisa

    ResponderExcluir
  3. Chica. Um conto bem elaborado e que serve de alerta. Eu, por exemplo, tenho uma prima que tem 1 filho de 9 anos que nunca conheceu o pai. Esse sujeito chegou na vida dela através de uma igreja. Ela, inexperiente, caiu na conversa dele e ele sumiu pouco depois que soube da gravidez. Um absurdo e que, infelizmente, acontece muito mais do que deveria. Beijos e mais que lindo fim de semana!

    ResponderExcluir
  4. Chica querida adorei!
    Vida de rainha também não deve ser fácil não.

    Eu já nem sei o que dizer, talvez se a minha filha ouvisse meus conselhos e da irmã talvez não tivesse que ser o sofrimento a servir de ensinamento.

    Beijinho e uma flor

    ResponderExcluir
  5. SUPER BACANA A HISTÓRIA, CHICA!! É... REALMENTE DEVEMOS SEMPRE SABER ONDE QUEREMOS IR PRA NÃO TROCAR OS PÉS PELAS MÃOS. ADOREI A LEITURA!
    TENHA UM ÓTIMO FINAL DE SEMANA! :)

    ResponderExcluir
  6. Tão encantador, tão ternurento seu conto Chica, que me comovi!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Passos que são verdadeiras aventuras.
    Um sonho que virou pesadelo.
    De tudo uma lição e uma sorte de não ter engravidado de um picareta.
    Bela construção Chica.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Olá Chica
    Mas que belo conto do vigário Janete caiu. Tudo com a aprovação dos pais, que evidentemente, inocentes, só pensavam em status e poder, queriam o melhor para a filha.
    Janete ainda acordou a tempo e teria nova chance de ser feliz.
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Um belo texto, Chica.
    É sempre bom ouvir os conselhos dos mais velhos, mais vividos, que têm sensibilidade pra antever certas situações. Dessa forma evita-se situações como essas que a Janete passou.

    Um abraço, querida e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  10. UM mimo do meu blog para o seu, pegue o prêmio. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  11. Chica,

    Que olhar desses velhinhos, parecem que sentiam a neta querida a ponto de estar ao lado de alguém que não era verdadeiro, olhos esses que não foram dados a devida atenção, mas quem com um susto abriu os olhos para a vida que teria, repleta de mentiras.
    Que ela espere o real amor, não aquele que lhe dará luxo, mas sim o que lhe dará o que todo bom coração deseja, amor.

    Um grande beijo Chica, um ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  12. Oi Chica,
    Essa postagem de hoje me faz pensar uma coisa.....Tem alguém que eu conheço que lá na frente vai se arrepender também de nao ter dado ouvidos a quem realmente tinha amor e nao implicancia....
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Chica, tem muitos Gilmar ou Julião por ai! Coitada da Janete!
    Bjs
    Amara










    ResponderExcluir
  14. Chica,infelizmente um caso que acontece!Tem muito cafajeste por aí,disfarçado de carneirinho dando golpes em mulheres carentes.Todo cuidado é pouco!Uma excelente história,daquelas de esperança como eu gosto!bjs e meu carinho,

    ResponderExcluir
  15. Oi Chica
    Obrigada pela visita tá?
    Olha eu amei a história, você escreve muito bem...amei. Me prendeu mesmo, quis saber o final. Pobre da Janete, realidade de muitas mulheres....
    bjkas

    ResponderExcluir
  16. Oi,Chica!Belo conto nos faz refletir sobre a vida,os valores e o que realmente importa,infelizmente vivemos num mundo onde o que mais vale são as aparências a riqueza matéria e por isso vivemos entre tanta discórdia e infelicidade.
    Bom fim de semana!
    beijossss

    ResponderExcluir
  17. chica, muito bonita e atual essa estória. De um lado a experiência de vida e de outro a "cegueira" da fama. Felizmente tudo se resolveu. Enfim... Quem vê cara não vê coração.
    Maravilhoso final de semana
    Abração
    Manoel

    ResponderExcluir
  18. Oi Chica
    Infelizmente esta história faz parte de muitas mulheres por aí, hoje mesmo minha irmã estava contando um caso parecido, de uma mulher que trabalha com ela, ela está cega e não ouve ninguém, está morando com mum marginal, quando ela perceber já será tarde.
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  19. É, Chica... se ouvíssemos mais os mais velhos, muitas coisas ruins e sofrimentos seriam evitados. Mas qdo se é jovem, não se ouve nada!

    Um lindo fim de semana pra vc!
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oi Chica! Tudo bem por aí?

    Menina, que história tu constaste dessa vez hein! Fiquei com dó...
    Esse Julião safado!

    Bem ainda bem que apesar da tristeza de sonhos manchados pelo menos ficou a volta as horigens!

    ResponderExcluir
  21. Oi Chica,


    Tudo bem? Existem pessoas que entram em nossa vida e só lá na frente a sabedoria nos revela o final. Não sei se é o destino, carma ou se é apenas ouvir conselhos. Então, prefiro não realizar juízo de valor e deixar o tempo findar a questão. Excelente a reflexão!

    Bom domingo!

    ResponderExcluir
  22. É sempre ouvir a opinião dos mais velhos, não? sabedoria se conquista com o tempo.

    beijos

    ResponderExcluir
  23. A vida não se cansa de dar lições. Cabe a cada um fazer uso delas ou não. A guria aprendeu, né?

    Beijo, Chica.

    ResponderExcluir
  24. Não sei como os avós dela não infartaram lá no hospital ao também descobrirem a verdadeira personalidade desse salafrário que tentou enganar a todos,mas como coincidência não existe a verdade sempre desponta fora seja lá como for.Lindo conto,grande abraço pra você Chica!

    ResponderExcluir
  25. Assim é, Chica... muito sofre quem decide as coisas da vida sem ouvir a sabedoria! Belo conto, boa semana.

    ResponderExcluir
  26. Lindo texto.
    Tem pessoas né Chica que só aprender na dor, mas que bom que ela aprendeu.
    Um beijo grande em seu coração e tudo de bom sempre.

    ResponderExcluir
  27. Chica, eu sempre fico extasiada com os seus textos. Eles dão uma lição de vida e só nos deixa a pensar!
    Falastes agora da experiência, não é? Sim ela é sábia, os mais velhos com certeza percebem melhor tudo aquilo que se encontra ao redor.

    Boa semana, minha amiga e muita inspiração sempre, para escrever coisas tão lindas.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  28. Esse é o alto preço pago por aqueles que trocam o sentimento pela ambição. Bela lição Chica.

    Abraços e uma ótima semana pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  29. Um dia, ainda hei de entender pq só aprendemos, messssmo, na dor!
    Beijuuss,Chiquita amada, n.a.

    ResponderExcluir
  30. Muita coisa pra pensar neste texto... A voz/olhar da experiêcia valem muito! O caráter de uma pessoa é muito mais importante que a fama... E Janete também tendo uma nova esperança, desta vez com os pés mais firmes...

    BOA NOITE... ABRAÇOS...

    ResponderExcluir
  31. Olá, Chica. Saudade!! Um belo texto. Não sabemos o que possamos encontrar pelo caminho. A busca é sempre pelo amor! E sonho muitas vezes vira pesadelo. Estamos sempre aprendendo! Obrigada pela partilha e carinhosa visita. Uma ótima semana! Beijos.

    ResponderExcluir
  32. Magnifico texto, chica. Poesia numa prosa belíssima, como é habitrual neste espaço. Bjs

    ResponderExcluir

  33. Olá Chica.
    Gostei muito da história. A grande maioria prefere não escutar a voz da experiência. Aprendem com o sofrimento.
    Obrigada por sua visita
    Beijos
    Maria Luiza (Lulú)

    ResponderExcluir
  34. Distinguir as flores requer conhecimento e sensibilidade. Adivinhar "invernos" na primavera, é o resultado de muitos anos de vivência e partilha, é saber, que como as flores, o amor tem que ser regado, para quando chegar o "inverno" das nossas vidas, a primavera persistir.


    Beijinho.

    ResponderExcluir
  35. Oi Chica,
    Adorei a estória, mas achei triste. Ninguém merece tropeçar num enganador destes!
    xoxo

    GOSTO DISTO!

    ResponderExcluir
  36. OI Chica,
    Essa História ou estória, não sei, tem várias leituras para mim. Uma é a mensagem subliminar da sapiência dos mais velhos. Outra é o poder que o ser humano tem , em fazer pessoas infelizes...e também felizes, claro.
    Porque será que a gente complica tanto, não é?
    A pensar memso.

    Beijokas
    PK

    ResponderExcluir
  37. Ah, o conforto do amor!!!!

    Não há dinheiro que pague.

    Mas, esse amor poderia ser percebido, sem dor se, simplesmente, fossem ouvidos quem realmente nos ama.

    Linda história, Chica!!!

    ResponderExcluir
  38. Seus contos são lindos, intensos, parabéns.

    Refúgio das Palavras

    ResponderExcluir
  39. O amor nos cega!
    mas os velhos enxergam muito bem!
    bjsss

    ResponderExcluir
  40. O amor nos cega!
    mas os velhos enxergam muito bem!
    bjsss

    ResponderExcluir
  41. Nossa,Chica!!

    Que conto lindo e comovente!A cegueira é uma mal...perdemos de ver o que realmente importa e as consequências nunca são boas...
    Mas a vida segue!
    *Infelizmente tem muitas "Janetes"
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  42. Oi Chica!
    Muito lindo seus blogs adorei, já estou seguindo todos!
    Obrigada por me visitar lá na Toca da Joaninha
    adorei suas Joaninhas quando quiser aparece para tomar um chimarrão lá na Toca!
    Bjsmiga
    http://carla-russo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

✿ Coisa boa te ver aqui!beijos,chica ✿