* De cinco em cinco...


Tudo separadinho, sai ele cedinho pela manhã para trabalhar.

Pastinha na mão, até o ônibus que o leva ao trabalho...

À tardinha retorna, cansado,vai fazer sua academia, precisa cuidar da saúde...

Batem à porta..
Dlin,dlon...

-Pai, preciso falar contigo!
Andei vendo umas coisas que preciso e tô sem grana, será que podes colaborar?

_ Colaborar? Quanto te falta?

-Beeeeeeeeeeeeeem...na verdade, eu não tenho nada AINDA! Mas quando eu arrumar um emprego, te devolvo, podes crer!

Afinal, vi a listinha que a mãe guarda no armário das contas a pagar e vi que a coisa tá "frouxa"...dia 25 tá LIBERADO!!!

O pai vai para o banho, refresca-se e vai deitar...

Afinal, tem certeza, vai precisar trabalhar mais um pouquinho!chica