♥ Plano fatal... ♥


 Essa é minha participação, muito feliz, com o retorno do MOMENTOS DE INSPIRAÇÃO, lá da Mamyrene:

Participem também! É tri legal!!


Jorge fazia seus exercícios diários na academia ao ar livre, na pracinha da cidade.

Não falhava nunca, gostava de se exercitar!

Vera ali levava sua sobrinha para brincar no parquinho e sentada, com um livro na mão,tinha um olho na sobrinha, outro no livro. Porém, parecia sobrar olhares...Via seguidamente aquele moço e acompanhava sua performance nos aparelhos.

Ela não gostava daquilo que via.  Nunca lhe atraíram homens musculosos ,bombados.  Preferia a naturalidade.  Mas, seus olhos insistiam em voltar-se para ele. Parecia até um imã.
Sem que ele percebesse, por detrás do livro, espiava.

Naquela tarde, Lili,sua sobrinha estava mais endiabrada do que o costume e não parava em nenhum lugar. A chamava para brincar junto e, foi numa dessas brincadeiras, quando Vera resolveu subir no escorregador mais alto, apostando com a menina, caiu  com tudo, esticada no chão...  Lili gritou:

_Tia Vera!  O que aconteceu? Estás machucada?

Sem nem pensar, Jorge largou seus exercícios e foi oferecer ajuda!  Vera não conseguia levantar.

Havia torcido o pé! O fez somente amparada pelo novo amigo, ainda desconhecido.
Mesmo assim, não conseguia. Tentou saltar como um saci, num só pé, mas nervosa, caiu novamente.

Ao invés de chorar de dor, desatou a rir...Até  cobriu o rosto com as mãos para que outros não a vissem assim. Porém, esqueceu-se que tudo mais estava à mostra!

Ele a pegou no colo, colocando-a no seu carro enquanto Lili, preocupada, juntava os brinquedos e sacolas.

Ele as levou até o hospital, esperou com Lili, até Vera ser atendida...

Ela saiu dali com o pé e perna engessados.

Prontamente ele se prontificou a levá-la até em casa... E assim o fez.

Chegando lá, Lili,entrou correndo  anunciando para a família o ocorrido.  Enquanto isso, Vera, agradecia todo trabalho prestado  e dizia:

_ Nem sei como agradecer tudo isso! O que posso fazer por ti para recompensar tudo isso?
Perdeste teu tempo, teus exercícios e tudo mais.

Ele, olhando  firme, bem em seus olhos, diz:

_Ora,Vera!  Hoje ganhei meu dia!  Ao invés dos meus halteres ,que são uns pesos mortos, carreguei no braço uma linda carga... E QUE carga!!!-afirma sorrindo...

_Estás insinuando que sou PESADA demais?

_ Não, longe disso!  És do meu tamanho, exatamente o que posso suportar nos braços.

Os olhares se encontraram e sem que nenhum programasse, o primeiro beijo aconteceu!

Até hoje eles agradecem aquele encontro e, principalmente aquele tombo.  Foi ele que oportunizou o amor que hoje comemoram junto aos dois filhinhos, Pepê e Juca...

E, todos, vão sempre naquela pracinha... Jorge se exercita, Lili  ajuda a cuidar dos pequenos e Vera lê...

Agora, um olho nas crianças, outro no livro e ainda  no maridão, pois há as "danadinhas  saradonas",querendo dele se aproximar ,rs...

E ela está bem atenta!

Se alguma forçar um tombo, será ela a  ajudar e chamará qualquer outro para carregar,rs...

Ela nunca esquecia que há tantos anos, naquele momento que seria de dor, ela ria, ria muito...Nunca tinha confessado o motivo e só ela sabia:

- Dera certo o seu plano. Nem tão certo, pois não planejara torcer o pé, apenas fingir,rs
Mas valeu a pena!!!