♥ A vida pode molhar... ♥

Imagem daqui


Robertino fora sempre mimado pela mãe, pelo pai.

Todos procuravam deixá-lo livre de quaisquer problemas .

Desde pequeninho, sempre tinha razão em todas as confusões de escola, amigos, professores.  Ele sempre era COBERTO de razão pela família que, com tanto amor, o sufocava.

_Robertino, não te suja! Sai da chuva! Vais te gripar!

_Robertino, não sobe no muro, vais cair! Podes rasgar tua roupinha nova!

 _Robertino isso e Robertino aquilo...

Um  verdadeiro saco de vida lhe proporcionavam mesmo pensando estar ajudando.

 Robertino virou Roberto.

Cresceu, ficou homem.
Estava na hora de mostrar a que veio na vida.  Os estudos, abandonou.

No casamanto, falhou...

 Trabalho? Sem estudo e preparo, não encontrou e, para falar a verdade, pouco por ele procurou.

Vivia da "ajuda" dos pais que continuavam tudo abarcando.

Mas, como previsível,  com o passar do tempo, faleceram, com pouca diferença de tempo.
Após o funeral do último deles, Roberto  olha lá fora:

 Agora teria que ser ROBERTÃO, forte, valente, teria que sobreviver...

Enquanto assim pensava, triste, sem saber o que fazer, por onde começar. parece ao longe ouvir:

_Robertino, é hora de sair, vai a luta!
É tua hora de a vida encarar.
Desculpa que ,por tanto amor, teu pai e eu conseguimo te arruinar.

Roberto "volta" daquele pensamento.

Está decidido, vai à luta.  Dia seguinte bate  com jornal na mão em busca de vários empregos.

Ouvia apenas:
_Não! Outro Não!  Mais um Não ainda!

Roberto, fraco, senta no chão...

E à primeira chuva que tomou na vida, até sua roupa encolheu...

E, por ter aceito toda aquela comodidade oferecida por amor,então se arrependeu...