♥ O amor que transforma... ♥


Edição VISUAL do BLOINQUÊS

(((o)))o(((o)))o(((o)))

Luis Otávio pertence a uma grande família onde todos convivem muito bem. Apenas ele estava sempre aprontando problemas e, independente dos carinhos recebidos de todos, não os sabia retribuir.

Passou pela adolescência e quando se aproximava dos dezoito anos, os pais , bem diferentemente dos demais, torciam para que ele fosse chamado para o serviço militar. Achavam que faria muito bem.

Seu sonho se realiza e ele assume por lá.
Passou muito trabalho e sofreu punições pelo seu modo de agir.

Certo dia, uma enchente na cidade aconteceu, deixando famílias desabrigadas que foram colocadas em pavilhões.

Coube aos soldados ajudar lá, tentando salvar pessoas, recuperar móveis, fornecer alimentação.

As equipes dos militares se dividiram e a dele, entrava em contato com crianças e percebeu que a cada dia, ficava mais feliz de reencontrá-las e que, mesmo alegre quando todos puderam retornar à vida normal, ele sentiu uma ponta de tristeza.
Era a falta que sentiria delas, suas amigas, as crianças.

O tempo passa e ele resolveu seguir a carreira militar após a prestação do serviço obrigatório.

Por lá. junto com amigos, resolve  nas horas vagas, frequentar instituições de órfãos e por lá as ajudavam, faziam sorrir, brincavam, riam,ajudavam na alfabetização.

Eram amigos adorados pelos pequenos e lá também, teve oportunidade de conviver mais frequentemente com Miriam, a professora de Educação Física que  fazia o mesmo trabalho.

Assim, da amizade ao amor, foi um pequeno salto.

Hoje, passados cinco anos,os dois comemoram o aniversário de um das duas meninas que adotaram ,lá daquela instituição. Carinho por lá não falta e a vida sofreu uma linda transformação.

Sua família agora está feliz, mais completa e o hoje Capitão Luis Otávio,antes autoritário e indiferente aos carinhos, recebe ordens e a cada uma delas que chega, fica mais feliz e resolve cumprir logo, sem demora...

_Papai, vem dar o beijo de boa-noite?

_Anda, papai!

Uma troca de olhares com a sua Miriam e lá vai ele contente, atender o seu pequeno "batalhão"...