Vejam no Chica brinca de poesia!!!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!
Basta clicar!

Lá no chica escreve tem...

Lá no chica escreve tem...
Cliquem pra ver!

♥Pontes que unem...e separam,rs... ♥

Imagem Daqui


Apenas uma ponte separava as casas e vidas de Marieta e Gioconda .

Marietta havia ficado viúva e a amiga, a havia ajudado muito naquela triste  hora.

De longe, quem por ali passasse, podia ouvir as confusões dentro das casas vizinhas e especialmente, daquela de Gioconda que possuía uma garganta de dar inveja aos bons tempos do Pavarotti.

Por lá,ela estava sempre a reclamar e mandar.  Era mandona como só...

 _ Giuseppe, alzati dal letto!! Gritava, mandando Giuseppe  levantar da cama...

 -Benito!!! Beniiiiiiiiiiiiiito!!!  Alza il sedere dalla sedia davanti  al computer!!!( Urrava mandando Benito, o filho, levantar a b....  da cadeira e sair da frente do computador)

E assim, passavam os dias.

Um dia,  Marietta viu tudo quieto por lá, não ouviu nada na casa de Gioconda.

Abre a janela e a vê saindo , carregada pelo marido e filho.

Chama Giuseppe e pergunta o que  aconteceu. Este nada responde. Apenas olha para o  outro lado da ponte, a vê e tira o chapéu saudando-a  voltando a colocá-lo na cabeça...

O tititi por lá estava formado.  Todos só falavam  no assunto:

_ Gioconda  morreu! ( Gioconda è morta!!! Gioconda è morta!!!)

Passados os três dias de funeral , a vida por lá retoma a rotina e...as gritarias também!

Mas faltava aquela voz, tão característica.

 Giuseppe, triste, agora tomava conta de tudo, mas não dava conta. Pediu auxílio a  amiga Marietta, que aceitou...Assim , ela vez por outra, gritava lá da sua casa, perguntando  por todos, dando ordens à Benitto, como a amiga fazia.

E outras tantas, atravessava a ponte, ia até a casa deles , cozinhava , lavava as roupas...

Giuseppe assim, sentia-se amparado. E "encostou-se nas palhas", não fazendo mais nada, como fazia com a esposa.   Esperava que Marietta resolvesse tudo...

Aquilo foi indo, o tempo passando , Benitto  saíra de casa para estudar fora dali e Giuseppe estava velho. "caidaço"...

Porém, não perdia a pose.

E, naquele dia, quando Marietta entra por lá, recebe um abraço um tanto quanto apertado demais. Ela o empurra e vai até o tanque. Ele atrás dela... Estava eufórico o velhinho...

Ela, viúva há anos, sentiu uma coisinha estranha, um calor crescia dentro dela...

E esse calor foi subindo, subindo ,subindo,até que...

 Pegou as cuecas borradas de Giuseppe, fincou -as com raiva, ira, em sua cabeça e saiu dali gritando pra quem quisesse ouvir...

_ Non lavo più mutande smerdate!!!( Não lavo mais cuecas borradas...)

_Va  , va, vatene via!!! ( Vai, vai, vai embora, te manda!)  E saiu porta afora...

Desde aquele dia, dois dois lados da ponte só silêncio se podia sentir...

Tudo estava na maior paz...

 Mas os vizinhos, não tinham mais assunto.  Ficou triste por lá!

Aquela ponte não era mais a mesma coisa...

Não levava , nem trazia emoções como antes...Agora tudo era lembranças, umas boas outras borradas pelo tempo ou até  literalmente,rsr


58 comentários:

  1. Rsrsrsrsr muito bom Chica!

    Lembrei-me do filme "As Pontes de Madison", já assisti 3 vezes, é o tipo de filme que não cansa...

    Tenha uma linda semana!

    Bjooooo

    ResponderExcluir
  2. Hehe. A medida que mergulhava pela leitura, fui vivenciando o jeito tão peculiar dos italianos. O tom dos diálogos, os olhares, o jeito de usar as mãos quando conversam ou discutem. Penso que umas das coisas mais gostosas de se vivenciar na Itália seja, justamente, os velhos vilarejos e seu povo mais rústico e completamente diferente dos grandes centros do país.

    E o Giuseppe acabou descobrindo que quem nasceu para Marietta, não serva para Gioconda. A paciência e benevolência de alguns, no caso de Gioconda em relação ao marido, jamais seriam encontrados em Marietta. E o Giuseppe que se emende, ou a Marietta acaba colocando ele para lavar as cuecas borradas. kkkk.

    Chica, minha amiga querida. Uma crônica que me deu vontade de conhecer os vilarejos italianos. convivi muito com alguns descendentes de imigrantes (filhos ou netos). Eles já haviam perdido o jeito tão característico dos antepassados que chegaram ao Brasil mas, mesmo assim, ainda apresentavam muitos trejeitos e te garanto, me diverti muito com eles.

    Uma semana linda pra ti, Joaninha. E aquele abraço no maridão e em todos por aí. Bjs.

    Marcio

    ResponderExcluir
  3. Ah, que delícia de conto, Chica! Tipicamente italiana, com a alegria, vivacidade e tristeza tão peculiar a este querido povo...
    E mesmo com um final nem tão eufórico você coloca uma pitada de humor.
    Parabéns amiga!
    Bjs. Ester.~

    ResponderExcluir
  4. Adoreiiii


    Beijocas :*
    Boa Semana ")

    ResponderExcluir
  5. Ele gostava de uma gasguita..rs
    beijo Chica!

    ResponderExcluir
  6. Bom dia,Chica!ótimo conto pra começar bem o dia!
    Uma ótima semana!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  7. Puxa,
    eu estava torcendo para que os dois se ajeitassem! Sou uma "Sto Antonio".
    :)))
    Tenha uma ótima semana!
    xoxo

    Gosto disto!

    ResponderExcluir
  8. kkkk.. Eu estava na expectativa que os dois iam.. dar certo.. rs.

    Bjos, lindA.

    ResponderExcluir
  9. Ai que delicia! Mutande smerdate???
    kkkkkkkkkkk!
    Estou rindo muito! só essa italianada doida para aprontar dessas (desculpe Kiko!).
    Mas eu fico imaginando a cara do Giuseppe com a cueca enfiada na cabeça, borrada!!!
    E ele que queria apenas se divertir um pouco com a amiga Marietta
    Pobre Giuseppe, ficou na mão (literalmente kkkk).
    Essas pequenas cidades italianas devem ser deliciosas, imagine se não acontece MESMO umas cenas parecidas com essa?
    O povo italiano é muito expansivo e alegre, mas quando resolve brigar...caraca!
    E o mais divertido é que todo mundo tem que ficar sabendo.
    Veja a Marietta, além de enfiar a cueca "smerdatte" na cabeça do coitado ainda saiu gritando feito uma louca.
    Parece que eles precisam de auditório, de aplausos, sei lá... kkkkkk
    Povo maravilhoso, que eu amo, porque tenho no sangue essa vontade de "ensacar" quem me enche os "picová".
    Beijos, tinha razão, eu amei. Você é muito especial amiga.

    ResponderExcluir
  10. Mas levar cuecas borradas não deve ser mole... ainda que na imaginação, Chica! :) Boa semana.

    ResponderExcluir
  11. Muito bom seu conto Chica, ri muito!
    Ah! essa italianada, eu adoro.
    Beijo e uma ótima semana!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  12. Chica,suas histórias sempre tem esse toque divertido que nos encanta!Adorei seu conto á moda italiana!Boa gente!...rss...bjs,

    ResponderExcluir
  13. Ponte...
    Marieta e Gioconda.
    :)

    ResponderExcluir
  14. Chica minha querida
    Obrigada por este momento em que clocaste um sorriso nos meus lábios!
    Amei! Está excelente teu conto.
    Essa das cuecas borradas está demais.
    Boa semana querida.

    Beijinho e uma flor

    ResponderExcluir
  15. Muito bom mesmo! Rsss... Ajuda mútua e muita emoção! Rsss!
    Um abração, Chica querida...

    ResponderExcluir
  16. Passando para desejar uma linda semana, e que julho venha cheio de vitórias, conquistas e lhe dê apenas motivos para sorrir.

    Beijoss!

    ResponderExcluir
  17. O máximo, com um final inesperado bem à sua maneira! Bjs

    ResponderExcluir
  18. PÔXA... COITADA DA AMIGA... PERDER ALGUÉM QUE SE PREZA MUITO, NUNCA É FÁCIL. SEI BEM COMO É ISSO. AMANHÃ É ANIVERSÁRIO DA MINHA MÃE E ELA FALECEU HÁ 11 ANOS. AMANHÃ, SERÁ UM DIA MUITO TRISTE. ALGUMAS PERDAS SÃO INSUPERÁVEIS E, COM CERTEZA, A PERSONAGEM DEVE TER VISTO O MUNDO SE QUEBRAR, COM A PERDA DESTA AMIGA TÃO QUERIDA...
    MUITO BACANA O TEXTO, CHICA.
    TENHA UMA LINDA SEMANA!

    ResponderExcluir
  19. Perdas e ganhos, mas ele era uma mala, não é mesmo???, rs,rs,

    ResponderExcluir
  20. Oi, Chica...

    As coisas acabam, mesmo as que nos incomodam.... só depois nos damos conta do tanto que gostávamos.


    Beijos e ótima segunda.

    ResponderExcluir
  21. Chica querida!

    Passando para desejar uma semana iluminada e feliz!

    Bjss

    http://toutlamour.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. hahahahahahahha...Chica to rindo sim por causa da cueca borrada...ecaaaaa a marietta era corajosa né? Quando eu morava numa cidade de interior de SP, onde nasci, nossos vizinhos eram italianos e não passava um dia em que não tinha gritaria e risadas naquela casa...saudades demais!!! tudo era aos gritos mas era tão normal pra eles que passou a ser normal pra nós também. Ficou uma tristeza fortemente visivel quando o patrono na casa faleceu..nossa...veio tudo na mente agora...mas eu amo esse povo e meu filho tem tanta paixao por eles que esta depressivo por conta da perda da italia na eurocopa ( o pai dele é filho de italianos). Muitas emoções num texto só e só você consegue isso...
    Beijos carinhosos
    Marcia
    Ps: obrigada pelo carinho lá no meu cantinho..fico feliz demais quando vejo um recadinho seu por lá...vou melhorar eu prometo...

    ResponderExcluir
  23. Oi Chica!
    Boa tarde!
    rssss
    Menina, ô italianada animada heim? E eu pensando que ia dar em casamento!rsssÉ, mas ele era fogo, por isso a outra não aguentou e morreu.rsss
    Beijinhos e uma linda semana!

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Caracas rsrsrsr suas historias são maravilhosas , minha querida voce devia escrever um livro , um só não devia escrever muitosssssssssss , vc e genial e maravilhosa , você transmite tantas emoções diferentes e magicas
    Parabéns !bjs


    meu blog foi indicado , preciso de voto, se vc poder me ajudar te agradeço , e só entrar no blog e clicar no selo bjs

    2/7/12

    ResponderExcluir
  26. Quebrar a rotina faz falta. Tem que haver sempre alguém que mande uns gritos ou façam umas asneiras para haver assunto. Na quinta é o Boneco, um cavalo lusitano que a quebra. Se não é um ramo que parte, é uma porta que abre mas nenhum dia é igual. Beijinhos

    ResponderExcluir
  27. o conto acabou com um fim inesperado mas ilariante
    beijinhos

    ResponderExcluir
  28. KKKK JA OUVI MUITAS VIUVAS DIZENDO...

    NUNCA MAIS QUERO LAVAR CUECAS DE NINGUEM .. E EU HOJE DIGO TAMBEM

    NEM EU ....

    MAS OLHA OS ITALIANOS TEM MESMO ESSE JEITÃO ESPARRAMADO E ONDE TEM UM ITALIANO PELA VIZINHANÇA SEMPRE TEM ALEGRIA ...

    AQUI MESMO NA MINHA INFANCIA ONDE MORO HOJE ..DESDE QUE REOTRNEI TINHAMOS UMA VIZINHA ITALIANA CHAMADA DE DONA ROSINHA E O SEU IRMÇAO OLIMPIO

    HORA OUTRA A GENTE OUVIA


    MA QUE MAQUE TA FAZENDO OLIMPIO ..SEU IMPIASTRO KKKKK



    MADONA MIA KKK


    A GENTE RIA MUITO DO SOTAQUE E DO VOLUME DA DONA ROSINHA


    QUE ERA POR SINAL UMA QUERIDA VIZINHA

    OS ITALIANOS SÃO POR DEMAIS AUTENTICOS E EU ADORO ...


    CHICA COITADA DA AMIGA QUERENDO AJUDAR E O HOMEM JA DANDO UMA DE FOLGADO ...
    LAVAR CUECAS DE NOVO E AINDA BORRADAS ...

    NUNCA MAIS ... JKKKKKKKKKKKKK

    BEIJOS AMADA


    OTILIA

    ResponderExcluir
  29. O sentido das coisas.

    Nem sempre a distância é uma medida ou um comprimento.
    Como um metro pode separar, cinquenta metros podem unir!

    Boa semana.
    Beijos.

    (Obrigado por obrigar a pensar.)

    ResponderExcluir
  30. Chica
    Voce me fez lembrar de algo que li mais ou menos assim, porque tinha uma ponte no meio da história, mas que no final acontece deles ficarem juntos.
    Que pena que nao deu certo!
    Eu queria que desse
    com carinho Monica

    ResponderExcluir
  31. Ma che bella cosa, Chicamada!

    Ho riso molto qui, ricordando i racconti di mia madre e le mie zie parlando (e anche "urlando") in italiano...
    kkkkkkkkkkkkkkkk!

    Adoreiiiiiiiii a história!!

    Me doeu a barriga de tanto rir aqui!! E não pude deixar de lembrar aquela historinha no teu blog, sobre a velhinha italiana motoqueira...... kkkkk!!

    E mutande smerdate (Essa foi ótima!!) anche io non lavo più!!
    kkkkkkkkkkk!!

    Adoro você!

    Muitos beijos!

    ResponderExcluir
  32. Oi Chica..que delicia de conto..
    Eu lia e sorria...( tava precisando )..

    Eu estava torcendo para um final feliz...rs

    Um beijo e parabéns pelo seu jeito de ser...

    ResponderExcluir
  33. E voltei para agradecer por linkar o "Pensares" aqui, Chicamada!
    Obrigada!
    Fabiano agradeceu e mandou um super beijo pra "Joaninha".. rsrs

    ResponderExcluir
  34. Eu também queria um final feliz, mas sem cuecas borradas...

    Traz aí um segundo capítulo, Chica.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  35. Hehehehehehehhehehehehehehehehe que legal esse conto Chiquinha! Muito engraçado e a cena das cuecas borradas ficou muito legal!

    ResponderExcluir
  36. oi Chica,

    nossa que delícia,
    meu sangue italiano até ferveu com esse seu conto...
    pena que não deu certo,
    eu adoro final feliz...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  37. Bom dia chica ,esse conto me fez lembrar de minha nona,ela tinha esse jeito alegre e gritalhão de ser ,eu adorava,por aqui tem muitos italianos na colonia então imagine a gritaria,adorei o conto ,beijos chica e obrigada pelas visitinhas

    ResponderExcluir
  38. rsrsrsrsrsr!!!!! Fiquei com pena do Giuseppe e da ponte que ficaram sozinhos.Brigado por suas visitas Chiquinha. Vc gostou do Fig, eu tambem o pulguento atentado. Posso não comentar tenho achado sempre um tempinho pra te ler menina isse teu blog vicia. Um beijo da Eliane.

    ResponderExcluir
  39. Gostei do desfecho hilário!
    Ri muito.
    Final feliz, não teria tanta graça. Foi ótimo.
    como sempre digo, vc é a dona da história. A Marietta poderia ter comprado uma lavadora de roupas e assim não mais lavaria cuecas na mão. Mas, isso não aconteceu.
    Adorei o final.

    beijos
    Zizi

    ResponderExcluir
  40. Oi Chica, eu estava esperando um outro final e fui surpreendida! Mas gostei mesmo assim, hehehe. bjo

    ResponderExcluir
  41. As pontes , sempre unem o que está separado ... mas também se rompem ... sabe Chica ando bastante ausente - escreví 20, 30 50 textos e deletei 100 ou 200 ... enfim sobrou uma que publiquei . Penso que o tempo de retiro ainda foi curto .... Um abraço !

    ResponderExcluir
  42. Olá Chica,

    Tinha de voltar, como resistir a estes contos?

    Abraço grande

    ResponderExcluir
  43. Olá minha amiga!
    Fiquei alguns dias longe da net por conta de vários acontecimentos, mas agora tudo está em paz.
    Grande abraço
    se cuida
    Como sempre lindo seus textos

    ResponderExcluir
  44. Não agradei do final nauuummm, mas nem todos são como gostaria.
    Beijuuss, Chiquita amada, n.a.

    ResponderExcluir
  45. Surpresa com o final, entendo que o público não escolhe ...

    ResponderExcluir
  46. Hahaha! Eu pensei que ia dar certo com o casal! Beijos!

    ResponderExcluir
  47. Puxa Chica queria que eles ficassem juntos...frustei

    ResponderExcluir
  48. Hehehe, para mim final infeliz seria a pobre Marietta gastar os anos restantes da vida dela lavando cuecas borradas, rsrs.

    Beijo, Chica!

    ResponderExcluir
  49. Muito divertido! Italiano fala alto, gesticula, é o jeito de ser que eu preciso reaprender:))) Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  50. Lindo o texto e muito bonito ler as opiniões de cada um.
    Bjnhos minha amiga querida
    alice

    ResponderExcluir
  51. Bom dia!

    Muito divertida esse seu texto. Gostei!

    ResponderExcluir
  52. Obrigada, querida, vc sempre me acarinhando!... Gosto muito!!!... bjsss

    ResponderExcluir
  53. Marietta é que tá certa...

    ResponderExcluir
  54. Chica querida!

    Adorei o texto!

    Bjss e uma maravilhosa noite!

    http://toutlamour.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  55. Ás vezes fazemos tanta "burrada" nesta vida e pomos "pontes" no nosso caminho.
    Ás vezes temos medo de uma pedra, outras vezes nos atiramos de cima de um penhasco.
    Hoje estou triste nostalgica, não liga não... beijos
    Pinta

    ResponderExcluir
  56. Oi Chica
    Muito legal seu conto, como sempre, vc escreve hiper bem! Eu pensando que o Giuseppe iria ficar com a vizinha kkkkkkkk. Adorei!
    Bjão querida. Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  57. Chica, falando em pontes... esta ponte virtual que um dia foi criada e uniu tantas pessoas antes desconhecidas, nossa... já pensou do que ela é feita?! Do melhor material! Ele é sólido, porque é feito de admiração, respeito, companheirismo e desinteresse (em geral, claro).

    BEIJOS

    ResponderExcluir

✿ Coisa boa te ver aqui!beijos,chica ✿