✿ Para que a máscara? ✿

Participando da

77ª Edição conto/história do BLOINQUES

Tema: Agora todos sabiam o meu segredo

(((o)))o(((o)))o(((o)))

Na turma de Maria todos a achavam muito exibidinha, sempre a contar vantagens de suas mansões, viagens, jóias...

A cada frase, podiam ter certeza, viria uma esnobação...

Ela tinha uma característica ...Ao sorrir, aparecia um dente de ouro que sempre lhe incomodara, mas seus pais lhe diziam que era chique...

O tempo passou, ela nunca mais foi vista na cidade e em uma carta à uma amiga dizia que tinha "enricado"  mais ainda  e  blá, blá, blá...

Um dia,  estavam Anne, Vivian e  Su num circo que apareceu na cidade, levando seus aluninhos para assistir o espetáculo vespertino e a criançada se divertia à valer.

Eram peripécias dos trapezistas, palhaços e eles a tudo assistindo entusiasmados...

O palhaço passou por elas e pediu que viessem  ajudá-lo num dos números. Vivian e Su foram, mesmo tímidas, para o centro do tablado e ao chegar pertinho do palhaço, viram um dente de ouro que lhes fez lembrar de Maria. Olharam melhor e reconheceram o olhar, mesmo cheio de pinturas...

Anne, que ficara com os alunos, da platéia, avisa as amiga.Havia reconhecido aquele olhar.

Criaram coragem e disseram baixinho:
-Maria, és tu?

O palhaço continuou o nímero e sussurrou:

_ Depois nos falamos...

Ao término do espetáculo,  o palhaço pede à elas que fiquem mais um pouco ali e diz:

_Vocês me reconheceram, de verdade!
Sim, sou a Maria...

_ E por que vieste até aqui e não nos procuraste?
_Porque tentei enganar a todos ,durante toda minha vida  usei uma máscara, não a de palhaço, mas outra, ainda que invisível...

Nunca tive nada, casas, viagens, dinheiro... Trabalhava em casa de família , estudava com sacrifícios e um dia,  conheci um trapezista. Nos apaixonamos, casamos e ajudo no circo desde então.

As amigas abraçaram o palhaço e esse começou a chorar...

Agora todos sabiam o meu segredo, pensa ela, Maria,a palhaça, que se sente então bem melhor. Aliviada e feliz...

 Mas pensa também:
_ Por que não fui verdadeira sempre? De nada adiantou fingir e elas, em nada mudaram em relação à mim hoje e na certa, não o fariam anos atrás.

A turminha da escola está feliz em chegar tão pertinho do "palhaço" que chama o trapezista, seu marido e oferecem então, mais alguns números aos pequeninhos que saem de lá encantados.

Ao final se despedem todos, prometendo voltar ao circo e agora , desde o começo, sabendo que Maria ali estava...
Olhariam com novos olhos e por certo, aplaudiriam até com o coração!