* O esconderijo ...e a indiferença!


50ª edição conto/história do Projeto Bloinquês:
Tarefa:
Deve conter a frase :"E nunca a encontrariam,pois estava enterrada bem fundo".
 
(((o)))o(((o)))o(((o)))
 
Rita fora uma menina muito sapeca e hoje, na sua adolescência ainda tinha requintes dessa sapequice...
 
Seus pais nunca foram muito rigorosos no que dizia respeito às notas do colégio onde cursava a 8ª série.
 
Sua turma toda faria ao final do ano uma viagem com intercâmbio para o exterior. Ela estava muito interessada em ir ,não pelo aprendizado da língua, ponto principal da viagem, mas pelas bagunças e amizades que por lá faria.
 
Para os pais,um casal muito atarefado, a condição imposta para a concretização dessa viagem para Rita, seria seu desempenho o que ficaria comprovado  semanas antes da mesma com a entrega das avaliações.
 
 
Estas chegaram e a situação era crítica.Havia quatro notas vermelhas...
 
Rita ao recebê-las o que na realidade já sabia, logo pensou num jeito de escondê-las dos pais e inventar uma boa desculpa em casa...
 
_Onde vou colocar esse Boletim? pensava.
_Ah! Já sei! de repente teve a idéia.
 
Aproveitou-se do fato que os pais já haviam pago tudo e dificilmente ( ela os conhecia bem) não a deixariam desfrutar daquilo que imaginavam ser muito útil à sua vida.E eles andavam tão ocupados, pos era final de ano , época nos seus trabalhos mais corrida do que o normal.
 
Sua mãe aos poucos foi arrumando a mala, colocando  a cada dia mais um detalhe daquilo que imaginava não poderia lhe faltar e a cada vez que era perguntada sobre quando seria a entrega da avaliação final, dava um desdobre, inventando desculpas...
 
Rita estava segura apenas de uma coisa...havia colocado num lugar que não mais seria remexido nunca a encontrariam, pois estava enterrada bem fundo,dentro da mala que levaria na viagem...
 
Sua mãe apenas ia colocando roupas e remédios sobre o que já estava lá...
 
Assim, ela levaria a avaliação consigo e na volta...Bem, na volta acertaria, por força os ponteiros com eles que a ameaçariam com novo castigo que, ao fim, seria esquecido,como tantas e tantas vezes.
 
Rosa sabia que eles não lhe negavam  nada. E, por mais incrível  que isso parecesse aos outros,ficava triste por isso...Gostaria de ser mais cobrada como suas amigas...Mas eles não tinham tempo...