* Nossos Chinelos...

7ª Edição C&F do Projeto Créativité


Tema: começar com a letra "F", e terminar com a letra "O"


Fatalmente comigo acontece de as coisas mais simples me chamarem a atenção, elas parecem levantar-se e gritar...





Sempre me fazem pensar muito e não as esqueço facilmente.

Vou colocar uma situação:

Era o aniversário do pai da família.

Cada um dos filhos chegou com um presente: roupas, perfumes...

Nisso chega o mais moço e também aquele com menos poder aquisitivo.

O que ele trouxe? Um par de chinelos quentinhos e bem escolhidos.

Aquele gesto me fez pensar mais uma vez, em como as coisas simples feitas com amor produzem um efeito maravilhoso.

O pai, desde aquele dia, nos momentos em que está em casa, não os tirou mais dos pés.

Trocou os chinelos antigos, gastos, mas cômodos pelo novo. Não teve "medo"...

Vendo a alegria dele, isso me levou a uma associação "meio estranha"...

Andamos, corremos, procuramos daqui e dali, vamos daqui para lá e, no entanto, são as coisas mais simples que nos aconchegam.

Fiquei imaginando como gostamos de ficar saboreando até o final, cada chinelo que usamos...

Podem estar velhinhos, gastos e mesmo assim, não os queremos trocar!

Eles não machucam nossos pés e usá-los é o mesmo que estar nas nuvens...

Quando é hora de trocá-los, enfrentamos aquele período de adaptação, que pode nos machucar no início, até que fique moldado e adaptado aos nossos pés.

Assim, em nossas vidas, creio que gostamos tanto dos nossos "velhos chinelos", pois estamos ajustados com a vidinha que levamos.

Porém cada etapa de nosso crescimento, "requer a troca de chinelos" ...

A cada etapa da vida, um número maior, um solado especial, uns mais macios, outros mais fortes, com antiderrapantes, para que não caiamos...

A cada chinelo gasto, mais experiências acumulamos...

Não queremos, de pronto, "trocar os chinelos", para não deixar nada do conhecido pra trás, indo a busca do desconhecido...

Parece que temos medo!

Crescer, então, é mesmo superar etapas e trocar os chinelos...

Nas nossas vidas também haverá sempre o velho, o que ficou para trás, aquilo que deixamos para trás na nossa evolução e a "troca", será por tudo aquilo que está por vir e esperamos seja de bom...

Que cada um de nós saiba quando é chegada a hora de efetuar essa "troca de chinelos", com simplicidade necessária e sábia, sabendo que com o novo, acabaremos de uma ou outra forma aprendendo e crescendo, e que toda a experiência acumulada durante o uso do antigo, nos ajudará a trilhar e caminhar bastante e de forma certa, pela estrada da luz...

Então, vamos trocar de chinelo?