♥ Recordações de São João... ♥




"Capelinha de melão,é de São João.
É de cravo,é de rosa,é de manjericão.
São João está dormindo,não me ouve não.
Acordai, acordai,acordai, João."

Hoje é dia de São João.

Esta música será cantada muitas vezes em diversos lugares...

É também a data em que meu pai completaria 91 anos.

O Opa, como era chamado pelos netos, gostava de comemorar a data levando os filhos e netos a um restaurante onde o cardápio era bem conhecido dele e portanto sabia que agradaria a todos.

Era uma verdadeira farra para a criançada que então, tinha oportunidade de se esbaldar, nem tanto nas comidas, mas nas sobremesas e doces, junto com o resto da família e primos.
Uma data esperada no nosso calendário!

Quando festejado na casa de uma das filhas, não podiam faltar os famosos pasteizinhos que ele mesmo fazia questão de se encarregar da encomenda e busca.

Sabia que todos gostavam...e principalmente, ou mais do que todos, ele.

Bem, mas voltando ao São João, era ainda esta um data linda para todos nós.

Começava em casa, quando os quatro filhos eram enfeitados para a data: para os meninos, bigodes pintados, calças remendadas e chapéus, para as meninas, fitinhas, trancinhas nos cabelos, saias rodadas e em todos, as carinhas lindas e muito alegres...

Eram os caipirinhas mais lindos, pelo menos para mim!!!
Tudo era feito em casa, aproveitando o que já existia, usando assim apenas a criatividade...

A criançada toda ia para escolinha e Jardim de infância onde lá, acontecia a melhor festa junina da qual participamos até hoje.

Em todos os anos, iguaizinhas. Maravilhosas!

Era uma escola municipal e os recursos eram poucos como sempre para educação. Imaginem então, para festas!
Mas isso nunca foi motivo, nem de longe, para que São João não fosse ali festejado.

E, no caso, super bem festejado...Tinha de tudo.

Mesas com todas aquelas guloseimas próprias para a data...

Cada pratinho enfeitado com bandeirinhas coloridas feitas pelas crianças e professoras, durante um bom tempo.

Toda a família participava e se divertia em meio às dancinhas, músicas e peripécias da criançada que se esmerava em fazer tudo aquilo que sabia e mais um pouquinho...

Não se desembolsava um centavo sequer...

Não sei por qual milagre, a Tia Dilza, diretora da escola, conseguia fazer tudo aquilo sozinha.

Ela mesmo, em sua casa preparava a grande maioria dos doces e com as suas bochechas bem rosadas e os cabelos sempre soltos, cacheados e revoltos, agitadinhos como ela, chegava à escola carregando tudo aquilo com um prazer declarado em seu rosto.

Tia Dilza já se foi... Meu pai também...

As crianças cresceram, tiveram filhos e, ainda existem festas nas escolas, onde esse ritual é repetido.

Hoje ainda, enquanto enfeitava Neno para a sua festinha , recordava...

Porém, São João nunca mais teve nem terá o mesmo gostinho para ninguém daqui de casa...

Ficam apenas as doces lembranças e o registro de duas pessoas tremendamente importantes em nossas vidas: meu pai, Ricardo e Tia Dilza...

"São João está dormindo, não acorda não, acordai, acordai, acordai João!"


...Os dois como nesta musiquinha também estão dormindo...

Ou será que já acordaram novamente? 
Chica
* Esse texto foi escrito e publicado em 2009 e gosto muito dele, por isso, nessa data que traz lembranças, fui buscá-lo...