Olhem o que temos por no chica escreve!

Olhem o que temos por no chica escreve!
Basta clicar!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!
Basta clicar!

♥ Uma data e as lembranças... ♥




Em nossas vidas somos rodeados de sons, músicas que nos marcam pela alegria ou tristeza.

Hoje, dia 27 de agosto, seria a data do aniversário de uma irmã nossa, a Sandra, que muito moça, foi acometida de uma grave doença.

No dia de seu aniversário ,completando 19 anos,então no hospital, onde já estava por quatro meses, todas as suas amigas e colegas de turma foram lá e encheram seu quarto de flores para comemorar aquela data.
Isso em 1964.

Tudo lembrava um aniversário normal, com os parabéns e tudo mais... Mesmo naquele cenário!

Nós, no entanto, sabíamos que aquele seria o último...

À noite, antes de dormir, Sandra olhou para todas aquelas flores e disse:

-Quem será que no ano que vem, vai lembrar de mim?

Aquela foi a primeira vez que deu uma leve demonstração de que sabia o que tinha.

Diante dela, todos nós fazíamos como se tudo aquilo fosse normal e nem se falava em gravidade nem nada.

Levávamos tudo, dentro do possível, o mais natural possível, ainda que dentro do hospital.

Este, ficava exatamente na frente do quartel da cidade e ela, no dia seguinte, dia 28, após muitos e muito sofrimentos, parece ter aguentado até a hora do toque de silêncio, o recolher,tocado pelos soldados , à noite, com a corneta bem ali defronte.

Logo após, fechou seus olhos, recolhendo-se para uma vida melhor, onde ela não sofreu mais...

Mesmo tendo passado, no dia de hoje, exatos 50 anos daquela data, aquela música ainda toca o nosso coração a cada vez que a ouvimos.

São recordações, boas ou más, mas que marcam nossas vidas e lembram sempre das pessoas que foram importantes em nossas vidas...

Mas, como ela sempre nos demonstrou a maior garra e força, ficou sempre aquela imagem de uma moça linda e forte, que cansada resolveu se recolher mais cedo, levando toda sua alegria e risadas para o andar de cima, onde certamente, aguarda o toque de recolher de toda a família, mas sem pressa...

Afinal, o nosso pai, já está com ela...

De onde ela está certamente, como nós, lembra dessa música, que marcou nossa separação provisória...

Lembrei de trazer esse texto aqui, atualizado pois após tanto tempo passado, há algumas semana fui para  outra cidade aqui perto, ver minha mãe e no trem, não pude deixar de ver uma senhora,  para quem o   tempo havia passado, porém conservava as feições lindas  e uma enorme semelhança com a nossa Sandra.

Impressionante  lembrar daquele olhar e ver, tanto tempo depois, momentos assim, nos pegarem de jeito.
E mais impressionante é  envelhecer a imagem de uma moça  de apenas 19  completados, trazendo aos dias de hoje. Ficamos  imaginando como seriam seus filhos, netos, tantas coisas...

Incrível isso!

Uma saudade doce, mas que nunca acaba.

Fica esse registro de mais um ano que passou e ela sempre em nós presente!

Um dia ouviremos juntas o toque de clarim...

Faremos as festas que não tivemos tempo de aqui fazer, daremos as risadas e teremos muiiiiiiiita coisa pra falar! Inté!!!

Trago os miosótis, flor que ela adorava e junto das quais partiu!




40 comentários:

  1. Ai, Chica, estou tão emocionada,os olhos cheios de lágrimas. Imagino a saudade que vocês sentem da Sandra, por outro lado, você parece ser uma pessoa muito centrada, realista, espera rever sua irmã na glória de Deus, acredita nisto de verdade.
    Muito lindo.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. O que posso dizer-te? Nada! A não ser relativizar a morte: Todos morreremos. Todos morrem. Somos mortais. Coisas assim! Mas, isto não consola. Isto não diminui a dor, a ausência, a saudade.

    Eu sempre digo que o paradigma vida e morte é sempre assim: Começamos a contar os dias, as semanas, os meses e os anos quando um dos nossos entes nascem. E, começamos a contar quando morrem.

    Minha mãe, teve dois filhos que morreram ainda jovens. Antes de um ano. E, ela já tem mais de 64 anos, e ainda chora por eles. É bem isto também com todos nós. É uma dor que não passa. Uma saudade que não será quebrada.

    Meus sinceros votos de consolo e apoio!

    ResponderExcluir
  3. Que tocante, Chica! Por tudo o que não foi vivido fisicamente sem a Sandra mas, por outro lado, por tudo o que foi vivido com ela presente. Que linda pessoa! Uma existência bem breve neste Planeta mas que deixou tantas marcas... Olha eu aqui, sensibilizada pelo texto sobre a Sandra. Abraço carinhoso!

    ResponderExcluir
  4. Chica,

    Partir na flor da idade é algo muito triste...
    Imagino a dor de sua mãe ao perder uma filha, ainda mais uma jovem de apenas 19 anos.
    Certamente metade de sua mãe naquele dia foi sepultada com sua irmã.
    Mas, diante de minhas crenças atuais, acredito que cada um tem o seu tempo certo e o tempo de sua irmã foram exatamente 19 anos de vida terrena.
    Fica a eterna saudade e a esperança de um dia revê-la!

    Bjksss

    ResponderExcluir
  5. A doçura como descreveu o momento passado é de emocionar Chica!
    Histórias de família sempre são iguais, alegrias , tristezas e morte... mas no fim o que conta é a certeza que um dia estaremos reunidos em espírito...assim eu creio e espero!
    Como tu eu também me pego a pensar como seria meu filho agora, como seriam os netos que não tive....emocionei! bjssssssssssss

    ResponderExcluir
  6. Oi minha amiga querida! Quanta saudade, meu blog e minha conta do blogger estava com problema, eu aparecia por aqui, mas era impossível comentar, vamos ver se agora vai... Outra coisa: fiz alguns posts e vi que meus seguidores não receberam minhas atualizações, estou tentando resolver isso, isso dito... Que texto lindo!! Sei bem que saudade é essa, também perdi minha irmã muito cedo, a gente costuma dizer: bem antes do que deveria... Pois é, tem coisas que não entendemos, e saudades doces que nunca passam, lindas lembranças as suas. Também acredito que nos reencontraremos com os que já partiram. Amei chegar aqui nesse dia! Beijo enorme!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. A cada dia mais me convenço de que viver é mesmo aprender a conviver com a presença de uns e a ausência de outros... Belo texto! Bela homenagem por esses 50 anos de ausência!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Lindo o modo como escrevestes sobre sua querida irmã Sandra, Chica
    Me emocionei!
    Ela está junto ao Pai protegendo vocês.
    Um beijinho de boa noite para você de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  9. Oi Chica!!!
    Passei aqui para te dar um boa noite e cá estou eu, a derramar algumas lágrimas!!!
    Nasci no mesmo dia que a Sandra!
    Gosto qdo alguém diz, que faz aniversário nesse dia!
    Com certeza a Sandra deve ter sido uma pessoa muito especial e certamente está em boas mãos nesse dia!!!
    Tenha uma boa noite de sonhos!!!
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  10. Chica, querida, quantas lembranças você guarda na vida!
    Esta é sempre doida ao lembrar, mas creio que também é doce, pois ela deixou pra vocês uma imagem da juventude eterna. Que ela esteja brilhando no firmamento com as outras estrelinhas!
    Lindo e emocionante texto!
    um beijinho carioca

    ResponderExcluir
  11. Chica. Suas palavras de amor pela Sandra me emocionaram. Estou vivendo um momento de morte, não do corpo, mas de um sonho que se frustou. E ler sobre a Sandra, me faz perceber que a vida que há no amor, é eterna. Beijo carinhoso! Renata

    ResponderExcluir
  12. Post molto emozionante, Chica.

    Un caro pensiero per Sandra.

    Baci

    ResponderExcluir
  13. A Sandra esteja ela onde estiver está em paz sabendo que voçês nunca a esqueceram. Linda a tua postagem chica.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. oi Chica,

    fiquei sem palavras,
    tomada pela emoção...
    ainda bem que sabemos que a separação é provisória...
    enquanto o momento de reencontro não chega desfrutamos do sabor doce da saudades...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Chica cada qual com sua historia, Hoje meu pai completa 71 anos de ranzinzice bem vividos, e pelo andar acho que ele a de ser centenário. Ler teu texto me troulagrimas não de tristez mas de alegria ao ver o amor que tens pela lembrança de que ja foi e que deve estar la emcima te olhando. Um beijo Grande da Eliane.

    ResponderExcluir
  16. Lindo carinho e homenagem, Chica! Ainda há pouco, estava lendo na Veja da semana um artigo da Lya Luft, que fala exatamente do ciclo da vida... As últimas palavras dizem assim: "É um grande e grave enigma."

    Beijos e o meu abraço neste dia...

    ResponderExcluir
  17. Muito emocionante sua homenagem amiga Chica.
    bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  18. Amigos de verdade nunca se esqueçe , fica uma saudade doce , como falou, e uma nostalgia .
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Chica,
    No início, o texto me emocionou ao ponto de me arrepiar, no final dele eu estava e estou chorando. Sei que a morte é natural da vida, mas não consigo aceitar...
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Oi Chica,
    Lindo e emocionante texto...
    Lembrei da minha irmã, que
    mesmo sofrendo tanto, lutou muito pela vida.
    Mas há 15 dias, seu bom humor, e alegria foram enfeitar o céu.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  21. Tocante Chica.
    Lá do céu ela vê vcs todos os dias, e o céu está em festa hj.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  22. Uma homenagem, muito emocionante,, para a Sandra.Ela deve estar ao lado do Pai eterno, esperando o dia do reencontro, A morte e certa para todos, não sabemos a hora que ela nós chega.Mas que é difícil pensar, é.
    Embora com toda saudade daquele tempo, mas desejo a você Chica um dia maravilhoso, com este lindo Sol brilhando. Beijos

    ResponderExcluir
  23. De chorar esse texto,Chica! Lindo demais! Deve ser uma saudade incrivel que o tempo não cura,com certeza! Me emocionei muito. bjs,

    ResponderExcluir
  24. Emocionante! É uma saudade que nunca cala. Fica presa no peito.Posso imaginar a falta que faz, principalmente, quando é uma família unida como a de vocês. O consolo é que um dia possamos nos encontrar na eternidade. É bom viver aqui com harmonia e amor,mas a morada mais certa é lá junto ao Pai. Que Deus console o coração de todos vocês neste dia de tantas lembranças!
    Abração.

    ResponderExcluir
  25. Que dizer Chica!!!
    Estou emocionada, de lágrimas a caírem.

    Amei a forma como falas da saudade e do sofrimento que é perder alguém que gostamos.

    Lembrei da minha mana que partiu à 29 anos vitima da maldita doença.

    Beijinho e uma flor

    ResponderExcluir
  26. Puxa Chiquinha! Emocionante esse texto.

    ResponderExcluir
  27. Chica
    lindo e emocionante relato!
    é uma ausência e presença ao mesmo tempo.
    Tão sublime, que ganha forma num outro rosto.
    E evoca perguntas de como teria sido uma vida não vivida por ela.
    A saudade permanecerá até o som do clarim ecoar.
    bj Zizi

    ResponderExcluir
  28. As pessoas que amamos ficam para sempre no nosso coração e embora isso não colmate a sua ausência física é um conforto grande e uma outra forma de vida!
    Mil beijos minha querida
    Maria

    ResponderExcluir
  29. Que lindo, Chica! Estou em prantos pq recentemente o meu irmão se foi e eu espero ansiosamente que essa dor que sinto vá embora e que reste esta doce saudade que vc citou! O que me consola é que agora ele descansa em paz depois de tanto sofrimento! Tudo o que ele passou e que nós, da família, tbm passamos, ainda está muito vivo dentro de mim, só o tempo mesmo para aliviar a dor e Deus que não nos desampara jamais!
    Só quem passa é que sabe, não é Chica?! Pra vc já se passaram 50 anos, pra mim, 5 meses... mas não importa o tempo, eles sempre serão lembrados com mt amor e carinho!
    Forte abraço!
    www.viveraprendendo.com

    ResponderExcluir
  30. Olá Chica! Linda e emocionante esta homenagem que prestas a tua querida e saudosa irmã. Lembei-me da minha, também, querida e saudosa, irmã Conceição, um ano mais nova do que a Sandra, pois nasceu no dia "tatode de dedembo de tarenta e tato" (era como ela respondia quando perguntavam-lhe o dia em que nasceu), vítima de um maligno no cérebro que lhe causou muito sofrimento, inclusive a nós, seus amores e amantes, até o seu último segundo de vida. Que DEUS lhes abençoe, lhes proteja e as conserve num bom lugar.

    Abraços e uma ótima tarde para ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  31. Oi Chica amei sua visita! Se viu né eu no fusquinha da filhota http://amorecosbycrika.blogspot.com.br/Amo minha turminha, me sensibilizo com sua saudade, perdi minha mãe aos 13 anos...e ainda tenho a imagem dela deitada doente mas nunca reclamando sempre linda e sorridente.....Abraços amiga.

    ResponderExcluir
  32. Chica, estou muito emocionada com esse lindo relato! Quanto amor tem nesse texto!
    Um grande abraço amiga!
    Amara

    ResponderExcluir
  33. Puxa Chiquita, que história! Muito legal essa sua lembrança depois de tantos anos...Mas é assim...seres especiais vivem em nós eternamente!
    Beijuuss

    ResponderExcluir
  34. Chica, ao me emocionei, sou assim. No entanto, posso dizer, a melhor homenagem, será a alegria, É essa que será bem acolhida,
    beijos

    ResponderExcluir
  35. Sentimentos que nos acompanham, fatos, palavras, sons que jamais a gente esquece...
    Beijo e bom domingo, chica!

    ResponderExcluir
  36. Oi Chica! Passando para desejar um excelente final de semana com muita saúde e paz para ti e para os teus. A aranha não atacará se não for invadido o espaço dela. Quanto ao grito, ainda estou imaginando o que os vizinhos do quarto do hotel pensaram. Quem sabe, talvez que vocês estivessem ensaiando alguma peça teatral. Rsrs.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  37. Chica, parei aqui e fiquei imaginando meu irmão, que se foi há 2 anos, velhinho... ele foi muito cedo tbm, com 38 anos... e a saudade é isso mesmo, fica pra sempre.
    Um abraço carinhoso e um beijo na bochecha,querida!

    ResponderExcluir
  38. ééééè a vida é cheia de recordaçoes....saudades de quem amamos e ja se foram.....è como eu li uma vez e concordo plenamente .Saudade é o amor que fica.....
    beijos minha amiga.

    ResponderExcluir
  39. Ai Chica,
    Que tristeza! Na vida se ganha e se perde, infelizmente.
    Eu perdi duas irmãs: uma com 44 e outra com 46 anos. Puxa, não a lembro no caixão e sim quando ela tinha 2 anos, apesar de não morarmos juntas.
    Bom domingo
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  40. Comovente, emocionante esse texto tão cheio de amor e carinho para sua irmã! E ainda ouvindo E o vento levou! As saudades doem! Beijos!

    ResponderExcluir

✿ Coisa boa te ver aqui!beijos,chica ✿