♥ A galinha e a camomila..Dá um bom caldo,rs.... ♥





Chovia muito...

Ao descer do carro com o marido, no estacionamento, Berenice teve uma estranha sensação.

-"Hoje vou encontrar aquela rampeira".
Pensa ,imaginando encontrar uma sirigaita que dava em cima de todos os homens do escritório  da empresa onde trabalhava.  Era daquelas moças "muiiiiiiiiiito dadas"...

O interessante é que fazia mais que quinze anos que não se viam, após ela ter sido   despedida de lá e nunca mais se soube notícias.

Mas, assim como veio, passou aquela  sensação de que a encontraria.

Seguiram,os dois, tudo normal.

Entraram, fizeram as compras e no supermercado tem mais de vinte caixas.

Berenice  escolhe uma delas e enquanto o marido  retirava as compras do carrinho, ouvem, uma voz de taquara rachada, vindo da caixa ao lado:

 _Oi, Sr. Pedro!  Como está? Tudo bem? E ,claro, já se "aprochegando"...

Ao ouvir aquilo, a Berenice se vira e vê a sirigaita e quase cai dura por dois motivos:

Primeiro:

 _Como pode? pensa ela...

Segundo e esse de "lavar a égua" de tão faceira:

A dita cuja mulher estava virada num legítimo tribufú.

Parecia ter saído de uma atropelamento, te sido amontoada por cavalos que tivessem furado sua cara toda.

Estava virada em manchas e onde essas não existiam , estavam furos.

Um horror! Envelhecida, parecia o triplo da idade.

Isso vem a comprovar que ser sirigaita desgasta. Claro, não só o rosto devia estar assim...

A sujeitinha se aproxima estende a mão aos dois, beijinhos e cada um retoma os seus lugares.  O casal numa caixa e a tipa, na outra,quando de lá ela grita:

_Muito prazer em lhe ver, Sr.Pedro!

Nessa hora, deve ter visto Berenice espumar de ira e saindo chispas pelas ventas, resolveu consertar:

_E prazer de ver e senhora também!

Ao ouvir isso, Berenice dispara baixinho, mas apenas para colocar sua gana para fora!

- Não posso dizer o mesmo!

Quando a sujeita se retira, Berenice dispara sua gana e  saiu cobras e lagartos ali, enquanto pagavam suas compras e esperavam os pacotes...A moça da caixa, "ganhou seu dia" e teve divertimento, grátis. Nunca ouviu ,com certeza, termos tão sui generis...

Pobre do Sr Pedro, pacato, calmo, teve que tudo ouvir...

Naquela hora o melhor era ficar bem calado ,deixar a ira da Berenice passar...

 Desceram com as compras pela escada rolante ,mas, antes de guardá-las no carro, Berenice vê uma lotérica...

Pensa bem  no que poderia jogar:

Pergunta qual o número da galinha ao vendedor e esse responde.


Ela faz a aposta! Na certa ganharia.

Naquele dia, sua intuição estava afiada...

Agora bastava esperar o resultado e comemorar ao lado do marido!


Enquanto isso, um bom chazinho de camomila para os dois, uma cobertinha e a chuvinha caindo lá fora dava mais clima para o amor!

* Em tempo:
 A imagem lá do alto, com aquele enorme nabo, bem poderia sugerir para que a dita galinha ... Bem melhor nem dizer, mas tenho certeeeeeeeeeeza que Berenice o diria! Ela é foooooogo! Não a irem e se metam com ela!rs