♥ Em órbita! ♥



Ed.Musical do Bloinquês:

Tema: Amor, veja bem, arranjei alguém chamado Saudade.

(((o)))o(((o)))o(((o)))

Joana estava decidida.
Daquela noite não passaria!
Não podia mais aceitar esse tipo de relação que Richard lhe oferecia.

Ele parecia estar satisfeito  . Ou estaria acomodado?

Para ele estava fácil, simples demais...

Já presenciara em festas da empresa os olhares de todos os homens para aquelas coleguinhas de trabalho  que estavam sempre à cata de que um "bom peixe" caísse em suas redes.

Já haviam passado dezoito meses que ele fora transferido para longe de casa e sempre prometendo que logo a levaria. Dizia ser tudo uma questão de tempo e assim a enrolava.

Trouxa, ela esperou,sempre cheia de dúvidas, incertezas ...

Agora, depois de haver tido mais  uma conversa séria e nada de atitude por parte dele, estava realmente esgotada.

A ultima gota havia sido uma foto que viu no Facebook de uma colega de trabalho dele, onde ele aparecia, lindo, sorridente e...agarrado em Mônica, uma das colegas de lá!

Por essa ele não esperava.

Ela bufava de tanta gana!
Seria apenas o tempo dele colocar os pés e largar a mala naquela noite e tudo acabaria.

Assim foi!

Ele entrou, largou a mala, chegou perto dela cheio de amor para dar e ela o repeliu.
Ao fazê-lo, disse que não mais aceitaria viver daquele jeito , não o queria mais e que vira a tal foto que tudo mostrava!

Cinicamente, ele responde:

 _ Amor, veja bem, arranjei alguém chamado Saudade.
Foi a saudade que me levou a isso!
Longe de ti, procurei preencher o vazio, a tua falta e assim passei a frequentar festas, reuniões aos fins de tarde e ...

_CHEGA! Podes voltar ,sem nem mesmo desarrumar as malas!  Não mais te quero.
Mataste tudo e era tão lindo o meu sentimento.



Nessa hora, ofegante, agitada, acorda!

Olha para o lado, vê o marido separando roupas, procurando documentos.

_Querida!  Corre, está na hora ! Logo chegará nosso táxi.

Saltou da cama, sacudiu a cabeça, os cabelos todos em desalinho ainda e passou a correr. Estava acordando de um pesadelo.  Sentia o alívio!

 Toca o interfone.
Era o táxi.!
 _Para o aeroporto, por favor!

Estavam iniciando uma viagem que prometia ser linda.
Seriam as férias tão sonhadas!

E ela, realmente precisava, andava super estressada! Não viam a hora do avião decolar...Tudo de bom os esperava!