♥Onde estava a sorte? ♥

Imagem daqui

Bia não saia de casa sem olhar seu horóscopo.
Acreditava piamente em tudo que lia e deixava-se influencias por ele.

Naquela manhã, abre o jornal e lê:

Peixes: "Dia de sorte, encontros importantes. Destino mostrará  suas mãos. Estenda-as!Fique livre de quaisquer pesos e siga atenta rumo ao encontro."

 Bia leu aquilo e ficou empolgada.

Foi ao banheiro, tomou banho, se arrumou, tomou café e finalmente saiu.  Ao fechar a porta, dá um passo atrás e abre uma frestinha  e promete à si mesma...É hoje!!! Vou me dar bem!

Ainda dando um belo jato de  spray do seu perfume e outra  para dar um hálito bom, sai, confiante...

Ao atravessar o parque para chegar à parada de ônibus, repara num belo homem se aproximando dela.

_Será ele? Pensa...

Ele se aproxima mais e mais e ela, condicionada ao que lera, olha para os braços e vê que estava carregando pouco peso.Apenas a agenda!
_Que leve me sinto!!!

Eis que mais e mais chega perto o homem e lhe toma a agenda, saindo correndo... Pensou ser uma carteira!

Ela  sente uma tristeza enorme.Não podia confiar nas aparências!
 Ali dentro, parte de sua vida. Uma espécie de diário, onde, sempre que dava tempo e inspiração ,escrevia um pouco dela.

Bia, triste,assustada retoma o caminho e, de repente, vê num canteiro por onde passa, ali jogada, sua agenda!

E olha! Era um canteiro de trevos!
_Que sortuda eu sou!-pensa em voz alta

Daquele dia em diante, Bia continuou a  olhar o horóscopo, porém aprendeu a dar uma interpretação  diferente.

A sorte poderia estar ali, presente,mas não precisaria ser do modo que pensava.

Se acalmasse seu sentir, a intensidade do seu querer, por certo, teria mais sorte ainda.  Mas era preciso compreender que precisava agir e não apenas ler e interpretar previsões.

E assim fez, a partir de então!