Vejam no Chica brinca de poesia!!!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!
Basta clicar!

Lá no chica escreve tem...

Lá no chica escreve tem...
Cliquem pra ver!

♥ Paredes fortes, surdas e mudas... ♥





Edição Visual do BLOINQUÊS


(((o)))o(((o)))o(((o)))

Rogério, filho de Luis e Mikaela, havia crescido  numa família  que lhe cercava de carinho e amor. Viviam na casa de seus avós e com eles, ainda um tio de Rogério, Pedro.

Estudara, se formara e ali ainda permanecia. Seria por pouco tempo, pois estava se relacionando com Lia e pretendiam morar juntos tão logo possível fosse.

Via certas cenas, mas em criança apenas via, depois, aparentemente esquecia...

Porém,nos últimos tempos , ao deitar, vinham-lhe imagens do passado que o deixavam  desconfiado.

E os sonhos assim, repetiam-se e a cada um deles, eram mais claros e com mais detalhes.

Resolveu investigar e ver se haveria algum segredo na sua família.

E assim, após várias investidas, várias noites insones, onde descia ao escritório, encontrou um arquivo antigo, com papéis, cartas, fotografias.


As leu rapidamente, viu que nada continham além de coisinhas de sua mãe, até que se deparou com uma carta, escrita por Pedro, seu tio, à sua mãe.

Nela estava o segredo do qual fora "acordado" em sonhos...

Pedro era seu verdadeiro pai.

Sempre o via muito carinhoso com ele e agora, mais nitidamente, percebia o quanto ele poderia ter sabido muito antes dessa história.

Lembra das longas ausências do pai e de vezes e vezes que viu , ao ir até o quarto da mãe procurar consolo qualquer, por medos de criança, seu tio ali deitado com ela.

Lembra ainda, que a mãe, nessas ocasiões, lhe inventava desculpas que o tio estava com febre, precisava cuidar dele e lhe pedia par nunca comentar om ninguém, nem com os pais, nem com os avós.

Ele inocentemente, aquilo aceitava.

Porém hoje, aos vinte e quatro anos, a verdade ali estava...

E agora?
O que fazer com ela?
Enquanto pensava, a porta do escritório se abre e Pedro fica de longe a tudo ver.

 Fica assim por um longo tempo até que Rogério o vê...

 Naquela hora, Pedro reconhece a carta que ele tem em mãos... Sabe que o segredo dos dois fora descoberto.
Pedro se aproxima, tenta abraçar o filho, que lhe rejeita, pela vez primeira.

Sai dali, sem nada falar, vai até o quarto da mãe e pergunta o motivo de tanta hipocrisia, de tanto enganar seu pai.

Ela nem tenta esconder ou desmentir.

_ Filho, sabíamos que essa hora chegaria!

Senta aqui! Vamos conversar! E tenta falar, recordar fatos com o filho. Porém esse levanta-se, sai, vai ao quarto e arruma suas coisas. Passa no quarto dos velhos avós, lhes beija e despede-se...

Enquanto a vó, Matilde lhe abraça, pede para não ir, ele desata enfim a chorar...

_O que faço com a descoberta que fiz? pensa consigo mesmo?

E meu pai, o que considero, aquele que me criou? Merece isso?  Merece nessa fase da vida saber disso?


Pondera, se questiona, pede discernimento...

E ele veio de uma forma que não sabe até hoje se foi ou não correta: Manteve tudo assim, fez de conta nada saber para o pai.

Resolve assumir a farsa coletiva. Todos ali sabiam, menos o pai.
 Deveria haver um sério motivo... Um dia, ele viria à tona...

E esse , só após passados oito anos, no dia em que o pai  oficial falecera, apareceu.

E , através dessa verdade revelada, viu que em meio à falta de verdade da família, houve  dignidade e respeito.

Palavras  que pareciam contraditórias em meio àquele quadro, porém fazia um certo sentido.Estava confuso, triste, embaralhado.

E claro, o segredo, ficou para ele também sobre tudo aquilo.

A família toda tinha uma espécie de pacto e agora ele estava sendo mais um elo daquela corrente louca, mas muito forte!
Por amor a um dos membros da família, tudo aquilo. Um amor diferente, mas forte amor!

Que poder haviam tido os seus avós na criação daquela muralha...

Porém,  Rogério estava decidido...

Não queria para sua nova família que estava pra se formar, algo assim..

Queria harmonia com clareza, autenticidade, transparência. Haveria de conseguir.

Estava feliz ao lado Lia , que esperava um filho e esse, tinha plena certeza, era seu...

Pretendia para sua nova família, viver sem muros, sem segredos.

 O último de sua vida era aquele que também carregaria ao túmulo...

43 comentários:

  1. Tantas histórias há por ai afora. Tantos erros, dúvidas, sentimentos e sentidos de todas as partes.
    Bom saber de histórias e fatos assim para darmos a valor ao que temos as vezes de tão simples, comum e nem nos damos conta.

    Abraço e carinho verdadeiros e sem segredos :)

    ResponderExcluir
  2. QUERIDA CHICA..
    QUE LINDA SUA CRONICA!!
    QUANTAS DESSAS HISTORIAS POR AI ACONTECEM?
    NÃO DEVEMOS JULGAR NINGUÉM PELOS SEUS ATOS. CADA UM TEM SEU MOTIVO.
    E NO CASO O SEU PERSONAGEM FILHO, FOI SABIO EM NÃO REVELAR O SEGREDO.

    UM BEIJO..AMEI!

    ResponderExcluir
  3. É... A VIDA TEM DESSAS SURPRESAS AVASSALADORAS, NÉ? PARABÉNS PELO TEXTO, CHICA!! ESTÁ MUITO BACANA!!
    LINDO DIA PRA VOCÊ!!
    AH... TEM UM CONCURSO BACANA LÁ NO BLOG DOS MEUS GATOS. CASO VOCÊ TENHA ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO, NÃO DEIXE DE PARTICIPAR, OK?
    ABRAÇÃO E ATÉ MAIS!!

    ResponderExcluir
  4. Oi flor,
    Que saudade deste cantinho!
    Vim te agrader pela visitinha.
    Orbigada por estar sempre por lá.
    Vc é muito importante para mim.
    Bjo grande, Simone Viana

    ResponderExcluir
  5. Oi Chica, e pensar que em nome da dignidade, da preservação da familia, quantas mentiras já foram ditas e guardadas.
    E quantas ainda estarão rolando hoje?
    Muito bom seu conto, gostei demais.
    Agora...vamos combinar! mãezinha safada essa em?
    ...o titio está com febre, precisa de cuidados...
    ...não conta para ninguém...
    Para com isso! safadinha a mulher e enrolava direitinho o filho.
    Me conta quantas mães devem fazer isso por aí?
    E as pobres crianças, viram marmanjos, e ficam sonhando com as lembranças.
    Mundo louco esse que vivemos, está tudo errado Chica!
    Beijos querida, adorei o assunto, nem vou comentar mais senão sai muita bobagem.
    Frio por aí?

    ResponderExcluir
  6. Li, meditei sobre a crônica e fico a pensar: temos que valorizar o que está perto de nós. Histórias assim acontecem.
    Abração.

    ResponderExcluir
  7. Bem real esta crônica, mas segredos corroem é provocam repetições nas histórias familiares, pois mesmo não sendo dito, vaza e fica mal resolvido(mal dito).

    ResponderExcluir
  8. Chica querida
    Tantas histórias nós vivemos no dia a dia, quantas mães não enganam os filhos, mas e quantos filhos não enganam as mães, sabes amiga por vezes as utupias da vida não nos permitem ver a verdade.

    Beijinho e uma flor

    ResponderExcluir
  9. oi Chica,

    Tudo bem? A estória é encantadora e confesso que se descobrisse um segredo desse, ficaria em dúvida, pois há o pai no meio que com certeza seria quem mais sofreria. Vejo também que a mãe poderia ser mais verdadeira e assumido a relação, pois foi construído um mundo, um via de mentiras.

    Seus contos são sempre momentos de humanidade!

    Beijos e boa quinta!

    Lu

    ResponderExcluir
  10. Lindo conto Chica!
    Infidelidades, traições...uma pena que certas pessoas não respeitam
    o casamento, esse sacramento belíssimo, onde deve haver sinceridade!
    Um beijo de uma boa tarde!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  11. eu li tudo,mas não entendi qual segredo tinha seu pai, era gay??
    impotente ??
    não entendi, eu sou sempre pela verdade,porque quando tem mentiras,
    mesmo mentiras a fim de bem, alguém sempre se machuca.
    lindo chica

    baci

    ResponderExcluir
  12. Chica, em minha família também vários segredos e pactos que ninguém tem coragem de comentar nem com as pessoas que sabem. Melhor mesmo levar para o túmulo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Coisa complicada esse trem de segredo familiar...Chica, amada, não sei lhe responder o porquê da não atualização do divã por aqui! Sabes, ou lembra-se, que sou ainda uma BIOS rsrs
    Beijuuss n.a.

    ResponderExcluir
  14. Uau!Um grande romance,Chica!Quantas familias não guardam segredos desse tipo apenas para manter as aparencias!Ainda bem que hoje em dia as pessoas estão mais abertas!Parabéns pela sua participação!bjs,

    ResponderExcluir
  15. Pena, ninguém precisa desse tipo de segredos; a franqueza deixa o relacionamento melhor. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  16. Olá chica,

    Parabéns pelo texto.
    Mas sabe uma coisa?
    Pode não ser por segredos, mas todos erguemos muros!

    Abraço grande

    ResponderExcluir
  17. Verdade Chica...os muros são tantos e tantos..abraços carinhosos a ti

    ResponderExcluir
  18. Oi Chica
    Nossa que conto maravilhoso, prende a gente do começo ao fim. Eu sou totalmente contra mentira no relacionamento, e que perversidade, isso não é nem mentira! Muito bom passar por aqui, seu blog já está entre os meus favoritos.
    Bjos. e um ótimo final de semana.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Alguém uma vez me disse: segredo só é segredo se apenas uma pessoa souber. Caso dois saibam, deixa de ser segredo! E mentiras realmente não levam a nada. Mas nem todos têm a coragem de ser verdadeiros! Coisas de famílias... rs
    Beijos, minha amada!

    ResponderExcluir
  20. Ei Chica
    Gostei muito da história, só queria ter entendido qual foi o segredo que a família toda guardou uma vida inteira. e que Rogério levaria para o túmulo.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  21. É Chica, quanta coisa que fica guardada durante anos e sinceramente acho que não deveria ser assim, inclusive é o tema do meu próximo diálogo no VSE, andei trabalhando nele hoje rsss
    Continua escrevendo bem demais, adoroooo, beijos e boa noite!

    ResponderExcluir
  22. Hehehehehehhehehehe segredos de familia, hehehehehehe. Mais um belíssimo conto Chiquinha! Vc sabe mesmo das coisas viu! Sempre me divirto quando venho aqui, porque seus contos são meio mágicos!

    ResponderExcluir
  23. Oi Chica!
    Que conto surpreendente!
    É os segredos complicam e podem desgastar as relações. Rogério está certo, deve prosseguir na vida sem segredos.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  24. Chica, como isso acontece por ai com frequência, acho que esse tipo de situação deveria ser contada desde cedo, pois poupa muito sofrimento, mas quando se esconde e a verdade vem à tona dessa forma, é muito difícil os filhos perdoarem, pois se sentem traídos. Ótimo conto, e agradeço tua participação lá no final da minha estória, muito legal teu desfecho, valeu mesmo.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir
  25. Amiga Chica
    Desculpa se não comento, não li :(

    Não amiga Chica,não te deixo, muito menos sem notícias, amiga de sempre e sempre presente.
    Beijinhos e fica sossegada, voltarei revigorada. Sou forte.

    ResponderExcluir
  26. Bom dia,Chica!!

    Bah!Foste longe com a imaginação!!!!E só com a imagem!!
    Que situação difícil!!!Tão dolorosa...Ba!Nem sei o que faria...
    Beijos,minha amiga!!!!!!Saudades muitas de te ler todos os dias!!!!
    De visitar os blogs amigos de que tanto gosto!!!
    Mas ai não ia conseguir estudar...rs Então por enquanto...
    Beijos!!Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  27. Chica. Gostei. Ainda bem que Rogério pode escolher uma história diferente para a sua família. Bom fim de semana. Beijos!

    ResponderExcluir
  28. Também gostei!
    Segredos de família são precisos. Pena que no final, resta para um, carregar esse fardo!
    beijos
    bom fim de semana
    Zizi

    ResponderExcluir
  29. Oiee Chica!!
    Nossa que história forte...tem segredos que ferem.
    Bom fds!!
    Bjs♥

    ResponderExcluir
  30. Querida Chica
    Que história forte! Emocionei-me!
    Dizem que toda família tem seus segredos!
    Te desejo um belo fim de semana.
    Um abraço.
    Léia

    ResponderExcluir
  31. Que loucura! Amo seus contos querida Chica! ;)
    Beijo, beijo e tenha um lindo final de semana!
    She

    ResponderExcluir
  32. Sempre que leio seus contos, tenho impressão de serem reiais...rs

    Beijos querida!

    ResponderExcluir
  33. Antigamente esses fatos eram escondidos de quem deveria saber. Tenho na família um caso parecido. Um primo que fora criado pelos avós como se esses fossem os seus verdadeiros pais.A mãe teve um caso com um senhor e desse caso nasceu esse menino. Os avós, com vergonha, mandaram a moça ir morar numa roça e lá ela passou toda a sua gestação (precária). Quando a criança nasceu, dois meses após o parto, a mãe veio a falecer. Trouxeram a criança, os avós o registraram como se fosse seu filho e a criança foi criada nesse engano por muito tempo. Na adolescência, quando começou a namorar, a namorada cutucou a questão, dizendo-lhe que os avós dele não tinham idade para ser seus verdadeiros pais.Resultado: criou uma revolta muito grande dentro do adolescente, desenvolveu uma série de manias, e passou a rejeitar a todos e até hoje não quis saber de casamento.
    A tua estória é uma história que imita a realidade.Mil para ela.
    Abração.

    ResponderExcluir
  34. Ola Chica,
    É por essas e outras que não devemos julgar ninguém, o importante agora, na minha opinião, em face de todo o ocorrido, é ele levantar a cabeça e formar sua própria família baseado em verdades.

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
  35. Até um tempo atrás vivia-se muito de 'estórias mal contadas'. Havia muito preconceito e hipocrisia, estórias como essa eram bem comuns. Hoje em dia, graças a Deus, as coisas são mais às claras, e ainda bem q episódios como esse se tornaram menos comuns.

    ResponderExcluir
  36. Aplausos para você, querida Chica! Amei seu conto que salpicou em mim ecos do meu tempo de criança em que, por vezes, ouvíamos certas histórias mais ou menos desse tipo. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  37. Chica, que coisa, hein?

    Os sonhos podem nos dizer muitas coisas...

    beijos e bom findese (fim de semana)


    essa semana estou postando no veredasdopensamento.blogspot.com

    ResponderExcluir
  38. Muito dificil uma situacao assim. Triste conto, triste a vida de pessoas que vievem uma hipocrisia.

    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  39. parabéns Chica! Lindo conto! bjus e um ótimo FDS!

    ResponderExcluir
  40. E pensar que uma história dessa é tão comum...

    Mas a decisão é essa mesmo: se calar e deixar como está.
    Acho que não mudaria nada, além de haver brigas e discórdia...
    Ele já sabe e pronto! Não há o que fazer.

    Beijos, Chica!

    ResponderExcluir
  41. Grande texto! Nunca julgar antecipado as coisas, alías, melhor não julgar nunca. Abração,Chica.

    ResponderExcluir
  42. Uma criação perfeita para casos de familia, um caso ficiticio, mas tão real Chica.A gente as vezes se pergunta,como pode o adulto não ter certos cuidados com uma criança, criando um circulo de mentiras, que bem podem deformar uma pessoa.Mas no fim depois de tantos erros o melhor se fez,calar diante a hipocrisia,que ja nao resolveria mais nada.Como se diz, o que começa errado, vai errado até o fim.
    Parabens minha amiga,voce se supera em cada criação.
    Sinto cheiro de livro a vista.
    Meu carinhoso abraço com admiração.
    Abraço para toda familia.
    Bom domingo!

    ResponderExcluir
  43. Oi Chica! Eis que mais uma vez, nos brindas com mais um dos teus belos contos. Ótima participação.

    Abraços e um ótimo final de semana pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir

✿ Coisa boa te ver aqui!beijos,chica ✿