Olhem o que temos por no chica escreve!

Olhem o que temos por no chica escreve!
Basta clicar!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!
Basta clicar!

♥ Para Elise... ♥




Edição VISUAL do Bloinquês

(((o)))o(((o)))o(((o)))

No convento de um cidadezinha, Irmã Elise em sua celinha medita e reza.

Por lá, trabalhava no colégio anexo e também estudava com as normalistas.

Convivia muito bem com todas as moças e apesar do hábito que usava ,ainda de noviça, as colegas a tratavam sem a menor cerimônia.

Falavam de seus amores, suas dores, corações partidos ou explodindo de paixão.

Após as aulas, as demais iam para casa e ela,  iniciava os trabalhos.Ajudava na cozinha...

No entanto,  sentia-se estranha nos últimos dias e sua cabeça a fazia rodar.

Não parava de pensar em sua casa, até no seu vizinho e ex-namorado de tantos e tantos anos atrás , em sua família que havia deixado ao tomar a decisão de entrar para o convento.


E, numa noite, ali deitada, ela olha para suas vestes largas, compridas e sem formas, camisolões  que escondiam todo seu corpo...

Olha e adormece...

 Sonha e se vê ali deitada, insone e o dia amanhecendo...Ela, com roupas normais, lindas e sensuais, esperando o seu amor..


Fica horas assim até que chega , como numa nuvem, seu grande amor... Vivem momentos com nunca na realidade haviam vivido...Foi maravilhoso! E ao fundo, num piano ,eta tocado  sua música:"Pour Elise"

Pela manhã, Irmã Elisa acorda para suas orações , toma café e vai às aulas.  Num ímpeto, conta o sonho para as colegas que ficaram surpresas e passaram a dar conselhos e trocar confidências.

 Elisa escutava, ouvia tudo e chegava a balançar na sua vocação.

Será , poderia viver aquilo do sonho na real?
Será o amor ainda a estaria a esperar lá fora?
 E eram tantos os "SERÁS" que em sua cabeça apareciam...

E por assim agir,nada aconteceu e , passou o tempo.

Hoje, Irmã Elisa recorda daquele momento de sua vida e sabe que  fez bem...

Mas, no fundo, lá no fundinho, gosta de lembrar daquela noite , daquele sonho onde foi tão feliz.

E nessa hora, se pergunta:

-Terei eu agido certo?
Ou apenas me escondi aqui, com medo de enfrentar a vida?

Essa dúvida lhe ocorria seguido, mas agora, já se sentia velha demais...
Seus dias  não seriam mais muitos e ela os queria viver tranquilamente.

Assim, rezava, rezava e rezava cada vez mais ...

 E era feliz, vendo os outros serem felizes no amor.

Ela se dedicara a um AMOR maior!

51 comentários:

  1. Eita que eu cheguei aqui primeirão hoje! Hahahahahahahha.
    Sabe Chiquinha, eu tenho um pouco de dó das freiras. Por mais que eu saiba que muitas delas são felizes assim, eu sempre tenho dó quando converso com alguma. E olha que eu atendo uma comunidade de freiras no meu serviço e tenho amizade com muitas delas.

    Belo conto esse. Parabens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andre, não pude deixar de responder.
      Fui freira durante 16 anos e acredite fui feliz!!

      Excluir
  2. Oi Chica,
    Eu acredito que se fosse para ela não ser feliz, não teria continuado no mosteiro. Acredito em vocações amadurecidas...
    Beijos e obrigada pela visita e incentivo...*_*,
    Ana Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Chica, sei de algumas irmãs que vão para o convento, não por vocação e sim para fugir da vida, por medo.
    É triste, pois vivem uma vida onde dizem se dedicar à Deus e no fundo não é bem assim.

    Mas, a vida é feita de escolhas, então..............

    beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Sou amiga de uma freira e ela é uma pessoa equilibrada e feliz, tem sempre um sorriso no rosto e aparenta uma calma impressionante.

    Linda a sua história, as freiras são pessoas como as outras, com todas as emoções.
    Bj

    ResponderExcluir
  5. Muito boa reflexão... O AMOR maior deseja que sejamos felizes em todos os sentidos e precisamos fazer escolhas com o pé no chão, lembrando que os sonhos devem ser reais! Né?!

    Com carinho

    ResponderExcluir
  6. Lindo, lindo!

    Saudações poéticas!

    ResponderExcluir
  7. Oi Chica
    É a minha primeira vez por aqui, mas amei o seu blog. Assim como a Cissa, vc mistura conto, ótimo por sinal, com música clássica, que é o meu ponto fraco, pois tenho um filho músico, ele toca flauta transversal muito bem, eu falo dele em um dos meus posts, se vc tiver curiosidade, não vou falar a idade dele prá não estragar a surpresa.
    Bjos. e um ótimo resto de semana.


    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. ABNEGAÇÃO É UMA ESCOLHA QUE FAZEMOS VÁRIAS V EZES EM NOSSA VIDAS SEM NOS DAR-MOS CONTA DISSO! BJUS! LINDO TEXTO!!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Chica. Lindo seu texto! Gostoso de ler....acredito que isso pode acontecer a qualquer ser humano em relação ao amor.Há situações que nos sentimos sem saida para tomar decisões. Más não temos que nos sentir culpados! Devemos nos sentir feliz com nossas escolhas. Bjos!

    ResponderExcluir
  10. O amor maior conforta! Lindo conto Chica, e a música deliciosa. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Será uma linda homenagem a Johann Sebastian Bach, que segundo uns nasceu a 21 de março? Amo Pour Elise, chamo-a de "minha música de cabeceira" pois durmo com o CD tocando-a...
    Quantas freiras como essa, sufocaram o amor carnal em nome do amor a Jesus. Acho um dó a obrigatoriedade do celibato.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  12. Ah, essas dúvidas que nos perseguem.... ai, ai, ai...

    Beijos, Chica!

    ResponderExcluir
  13. POIS É E AGORA SERIA FELIZ ?? ERA FELIZ?? ELA SE DEU UM CHANCE DE TENTAR SER FELIZ NA REALIDADE EU ACHO QUE ELA ATÉ PODE TER SIDO FELIZ EM PARTES MAS NO FUNDO NO INTIMO DEPOIS DESSE SONHO ESSE AMOR ERA TUDO QUE ELE QUERIA AS PESSOAS FALAM QUE MELHOR ARREPENDER DAS COISAS QUE FAZEMOS DO QUE DEPOIS DIZER POR QUE NAO FIZ?

    SEI LA A VIDA DIANTE DE TANTAS PERSPECTIVAS DE VIVER DIFERENTE DE AMAR DE TER SEUS FILHOS É TÃO GRANDE E SE NAO DESEJASSE NAO SONHARIA NÃO É MESMO ?

    PENA DA ELISA ... SEI QUE O AMOR A QUEM DEDICOU ERA O AMOR MAIOR MESMO MAS MESMO ASSIM ELA AINDA PENSAVA NO QUE PODERIA TER VIVIDO E NAO VIVEU

    SOMOS ASSIM
    FAZEMOS ISSO SEMPRE

    BEIJOS
    OTILIA LINS

    ResponderExcluir
  14. sabe Chica, sempre pensei que ir para o convento ou para o seminário é uma atitude que não depende muito do jovem.
    Normalmente são os pais que querem ter alguém servindo a Deus, acham lindo ter uma filha ou filho na vocação religiosa.
    e tanto falam que falam, que conseguem convencer o jovem.
    se uma pessoa tem uma decepção amorosa e depois resolve se entregar á religião, dá até para entender...
    mas o jovem que nunca amou, nunca teve um contato mais intimo com alguém, como saberá se fez a coisa certa?
    não há como comparar.
    penso que vão ficando, ficando, só de medo de voltar atrás.
    sei lá, posso estar falando bobagem, mas esse negócio de vocação sacerdotal é uma faca de dois gumes. Poucos são realmente felizes.
    Quanto à musica, acho linda. Realmente linda.
    A sua Elisa devia ter experimentado da fruta rsrsrs duvido que teria voltado pro quartinho, ela ia gostar!
    beijos querida, tenha uma boa noite.

    ResponderExcluir
  15. Pour Elise... já toquei muito, Chica, e já fiz com muitos alunos. Linda... Vêm à mente durante a leitura do texto...

    ResponderExcluir
  16. Eu, particularmente, acho que a pessoa deve ingressar na vida religiosa única e exclusivamente por vocação, e não por imposição dos pais, ou como remédio para cura de determinadas dores, provocadas por decepções amorosas, etc. Que valor tem a sua servidão a DEUS, se ela própria não tem certeza de estar no caminho certo? Belo conto Chica. Ótima participação.

    Abraços e fiques com DEUS.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  17. Bom dia minha amiga!
    Mais uma vez você me encantou com seu texto.
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderExcluir
  18. nao deveria ter entrado no convento!!!!
    beijossssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  19. Chica
    Eu me lembrei das irmãs do Colegio onde estudei. Elas também nos contavam histórias de como tinham ido pro convento.
    Nós achavamos o máximo as histórias.
    Hoje eu nao consigo reconhece-las pois voltaram ao nome de batismo.
    com amizade e carinho de MOnica

    ResponderExcluir
  20. olá flor
    passei para te dar um alo.
    e te desejar uma uma quinta docinha pra você.
    baci

    ResponderExcluir
  21. Oii, Chiquinha !!!

    Pois é, ao longo dA vida tomamos tantas decisões e sempre fica aquela pulguinha atrás da orelha (pelo menos no primeiro tempo:)

    Se Elise escolheu por vocação, se deu bem ...se não !!! :(((

    Beijinhos

    Ana

    ResponderExcluir
  22. Esperei que ela pulasse o muro do convento rs
    bjs Chica!
    bom dia

    ResponderExcluir
  23. Chica, se ela ainda pensa no sonho é porque tomou a decisao errada.

    Chica, a planta na luminária é feita de seda. Comprei pronto o ramo bem comprido. Tem 1,5m e ai só fui enroscando no galho.


    Bjao

    ResponderExcluir
  24. Chica,que beleza de conto!Sua imaginação foi longe!Ela fez uma escolha e isso sempre deixa dúvidas!Excelente participação!bjs,

    ResponderExcluir
  25. Chica, algumas pessoas tem que se contentar em ver o amor agindo ao lado. Acho que nao nasci pro amor tb! rocuro ver beleza pelos olhos dos outros, mas tem horas que queria me esconder num convento tb!
    Quem sabe um dia mudo de opinião né?!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  26. AS ESCOLHAS SÃO DIFICIEIS E DECISIVAS NOS CAMINHOS DA VIDA.
    BJS

    ResponderExcluir
  27. Oi, Chica!

    Toda vocação passa por seu momento de dúvida - Será que se tivesse escolhido o outro caminho seria mais feliz? Jamais saberemos. O importante, é que nossas escolhas, sejam feitas por amor, e para o amor, pois, ninguém jamais vai viver a vida em todo o seu absolutismo.

    Beijos, amiga
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  28. Algumas escolhas na vida são difíceis de tomar, custam a própria vida e sacrificam tudo, e um amor está nesse patamar, uma estória linda, que poderia ter um final diferente, mas cada um sabe ou pensa que sabe o caminho que quer trilhar, os prós e contras saberemos lá na frente, lindo texto, como sempre, Rejane, vc tem que lançar um livro menina, é muito talento pra ficar só aqui no blog, viu!!!

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir
  29. Querida Chica
    Essa música lembra a minha infância! Emocionei-me ao escutá-la nesse momento!
    Que lindo! Somente um grande coração para ser feliz vendo os outros serem felizes no amor e dedicar-se a um AMOR maior!
    Bjo grande
    Léia

    ResponderExcluir
  30. oi Chica,

    muito difícil fazer escolhas
    dependendo da idade,
    é tudo tão definitivo,
    quando parece que não se tem
    maturidade suficiente,
    mas o amor deve ser sentido
    em todas as suas formas...
    o amor maior supre tudo...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  31. Oiee Chica!!
    Realmente a vida de celibato não é para todos...escolha dificil para quem não tem certeza, mas realização em um amor verdadeiro, pois prova de amor maior não há que doar a vida pelo irmão.
    Bjs♥Paz...essa música é tudooooo que há!!

    ResponderExcluir
  32. Quase sempre abdicamos de algo, por algo maior ainda, no momento é o que acreditamos, dificil é perceber que escolhemos errado, mas acredito sempre no recomeço,bjão!!

    ResponderExcluir
  33. Mas não precisaria ter sido um caminho sem volta, né? Podia ter voltado do meio do caminho, enfim...

    Ah, a vida e suas armadilhas em forma de decisões...

    Beijo, Chica!

    ResponderExcluir
  34. Chica querida
    Esta música emocionou-me!
    As escolhas sempre são dificeis quantas vezes não se fazem as erradas, mas pensamos estar certos e, certezas não existem.

    Beijinho e uma flor

    ResponderExcluir
  35. Oi Chica!
    Belo conto! Onde você vai buscar tanta inspiração menina?rsss
    Acho que independente de qualquer coisa elas têm sempre o conforto do amor maior, o de Deus.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  36. Que linda história Chica! Quando era adolescente vibrava com filmes onde entravam freiras. Beijinhos

    ResponderExcluir
  37. Oi Chica,

    Vou confessar que tenho pena pois as freiras não conheceram o amor, a gravidez ou as dores do abandono. Talvez possam ter passado por isso, mas não revelaram o que é pior ainda, pois é dor velada e contida. Adorei o conto.

    Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
  38. Bom dia,Chica!!!

    Ah!!!Que lindo!!Viver o amor maior é tão louvável quanto o amor romântico.Tudo depende da vocação, do que diz o coração.
    Tua sensibilidade, além da sua criatividade encantam!!!
    **Eu amo está múcica!É uma das minhas favoridas,nunca me canso de ouvir!
    O som do piano é magnifico!!
    Beijos minha amiga!!!Nossa como senti sua falta!!
    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  39. Bom dia Chica, engraçado, vim responder sobre o seu comentário lá no blog que fala sobre lembranças e encontrei um texto aqui que também trata do assunto.
    Desde que a minha mãe faleceu eu perdi não só a mãe, também a minha confidente. Agora as lembranças estão afloradas. Beijos. Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  40. Chica,
    vim deixar meu beijo
    hoje o sol aqui em Natal está LINDOOOOO afff
    alegria e paz neste fds
    cheiro!

    ResponderExcluir
  41. Bom dia, querida amiga Chica.

    Nossa...
    Muita gente se esconde, cada um do seu jeito.

    (Adoro a musica, "Pour Elise")

    Tenha um lindo fim de semana de força e paz.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  42. OI Chica,
    Eu sei que a maioria não vai concordar comigo, mas para mim ela fez uma imaensa burrada e jogou fora a vida que tinha para viver.
    Beijos 1000 e um ótimo final de semana para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  43. Eu e minha xará só temos o nome em comum.
    Vocação religiosa... jamais.
    Adorei seu conto, Chica!
    Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  44. Minha querida Chica
    Saudades ..nem preciso dizer.. rs.
    Você sempre criativa , carinhosa com essa cabecinha cheia de idéias que nos encantam tanto.
    Depois daquele ocorrido com a nossa querida Regina e a perda do nosso querido Rolando, , fiquei tão triste e mesmo sem vontade nenhuma, de voltar aqui , porque tudo me lembrava os dois .
    Foi ela que me incentivou e criou o blog Deusa das Artes pra mim e ter estado com eles,poucos dias antes da tragédia , me sensibilizou por demais.
    Mas a vida continua o seu trajeto , não tem jeito, temos que encarar
    É difícil , muito difícil!
    Peguei minhas "asas" e andei pra lá e pra cá ...nesse tempo !
    Vi muita coisa e aprendi muito tambem
    Bom estar aqui de novo
    obrigada pelo seu carinho
    Abraço Apertado de Verdade
    beijoooooo
    Lilian

    ResponderExcluir
  45. Oi Chica!!!!
    amei o post!
    Parabéns!!!!
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  46. oi Chica
    Uma decisão difícil essa, felizmente ela é feliz mesmo tendo suas lembranças não prejudicando em nada o grande propósito de sua vida, servir a Deus de maneira plena.
    beijinhos Chica e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  47. As pessoas tem seus próprios pensamentos sobre a vida das freiras e cada um é diferente do outro.
    É engraçado tantas opiniões.
    Qdo eu fui, diziam que eu tinha tido uma desilusão, srsrs.
    A freira do teu conto tomou a decisão certa pq foi por vocação. Do contrário teria saído.
    bjos

    ResponderExcluir
  48. A vida é assim mesmo, passamos pela vida e sempre nos questionamos, será que tomei a decisão certa?
    abraços!!!

    ResponderExcluir
  49. Olá Chica! Belo texto, eu tenho saudades de quando fazia a vocacional para a vida religiosa e me arrependo de não ter perseverado.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir

✿ Coisa boa te ver aqui!beijos,chica ✿