♥ Santa doença...Ou imaginação?rs ♥




Participando da Edição Conto/história do Bloinques

Tema: Era apenas mais um pretexto para não estar lá.

(((o)))o(((o)))o(((o)))


Rosa era uma mulher de bem com a vida, animada, gostava de caminhar, agitar...

Fazia seus trabalhos, cuidava dos filhos, mas precisava de  tempo só para ela.

Morava perto de um grande parque, o que facilitava suas caminhadas e encontros com amigas que, naquela horinha , para elas SAGRADA, falavam tanto que mais parecia uma terapia...

Rosa não abria mão disso em seu dia. Se isso não  acontecia, virava FERA!

Porém, (sempre há um desses na vida...) recebeu a notícia que sua cunhada viria da Itália para  rever seus sobrinhos e irmãos.Ficaria  dois meses.E pior: em SUA casa!

Agora, tudo girava em torno dos preparativos para receber Gemella, que , diga-se de passagem, não sabia ficar cinco minutos sozinha ou QUIETA.

Assim que chegou, Rosa sentiu o que lhe aguardava...

Gemella falava como uma maritaca e Rosa em poucos dias já estava explodindo com a sua "querida cunhadinha",uma senhora bem rechonchuda e cheia de cremes e mequetrefes...

Para ter sua horinha garantida, a hora da paz, como chamava, inscreveu  Gemella numa clínica de rejuvenescimento, onde lhe ocupavam três horas da manhã, período em que podia pelo menos respirar sem alguém chiando em seus ouvidos.

Mas, passado um tempo, as tardes ficavam cada vez mais longas e a santa paciência já  estourava.

Lhe veio então a idéia luminosa...

Assim ficava na cama e  quando a cunhada se aproximava da porta do quarto, Rosa lhe lembrava:

_Gemella, queres  ficar doente?
Não entra aqui!  Estou com mononucleose e é horivelmente contagioso.

Se eu fosse tu, arrumava uma viagem.
Vai visitar tua outra irmã, lá em Belo Horizonte.

E Gemmella, medrosa, cheia de pânicos das doenças brasileiras,assim o fez.

Milagrosamente, após a partida da cunhada, Rosa "melhorou" ...

 A doença era apenas mais um pretexto para não estar lá, aturando a chatice da italiana.

O marido de Rosa, só soube da verdadeira história depois que Gemella partira.

E, viva!!!Deu certo!

E, sabem de uma coisa?

 Ele disse que a idéia tinha sido uma ótima saída. Sentia  novamente vontade agora de retornar mais cedo para casa como fazia sempre e lá a paz o estava a esperar...

Falou ainda que, muitas vezes, inventara reuniões para ficar menos tempo em casa ,pois assim que chegava, Rosa lhe entregava o "troféu" e cabia a ele ficar fazendo as honras da casa e

                                                                                          " parlar, parlar e ainda parlar".



* Imagem daqui