* Uma chave e as cores ...

Edição VISUAL do Projeto Bloinquês


Acabara a farra de Natal e o ano já iniciava...

Luzia finalmente teria as suas tão esperadas férias...

Passara o Natal fazendo horas extras, adiantando serviços e agora era hora de viajar para o interior para estar em companhia de toda sua família que a aguardava...

Aproveitou as liquidações que ocorriam nos shopings da sua cidade , quando logo no dia seguinte ao Natal tudo ficou bem mais em conta e com grandes descontos.

Assim, sem pensar em como levaria tudo aquilo, comprou e comprou...

Na hora da  viagem, começou a acomodar tudo no seu carro e estava exausta pois, parecia haver comprado um pooooooooooooooucoi demais...
Era fio daqui, amarração dali e UFA!!! parecia estar tudo acomodado, dentro e fora do seu inseparável carrinho...
Porém, pouco antes de sentar na direção, ouve o celular tocar...

_ Onde está ele? Ouço o chamado e não o localizo, falava sozinha!
Procura dali e de lá e naaaaaaaaaaaada!!!

Não achou e por isso desistiu, apesar de ouvir o toque insistente...
 Pronto! Agora é só entrar no carro e partir...

_Ops! Onde está a chave? Puxa, eu a tinha na mão agorinha!

_Precisa de ajuda? diz Vitor, seu vizinho que aparece ao seu lado.

_ Sim , eu acabo de perder a chave do carro e não tenho mais a reserva...

_Então passei na hora certa de fazer minha primeira boa ação do ano...
Tens certeza que ela está aí mesmo?

_Claro! Eu a usei há poucos instantes...

-Ele, que já estava com ela no bolso, finge procurar, remexendo nas bagagens e de repente pergunta:
-É essa?

_Sim,muito obrigado! Me ajudaste muito mesmo!

_ Então acho que podemos atrasar tua viagem um pouco mais e tomar um café no Bristô das Cores, ali na esquina.O que achas?

Ela pensa, olha para o carro abarrotado  pensa:
_ Quem vai resistir a esses olhos esverdeados?E a essa voz de locutor? Eu é que não!

Logo a seguir diz:
_ Vamos sim, vou adorar ! E minha viagem pode esperar...

Os dois se olham e parecem ao mesmo tempo pensar que quem sabe aquela chave não abriria as portas dos corações ...

E assim se foram ao Bistrô das Cores imaginando que o ano poderia até ser mais colorido depois daquele encontro...