Olhem o que temos por no chica escreve!

Olhem o que temos por no chica escreve!
Basta clicar!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!
Basta clicar!

* Um olhar e uma decisão acertada...


Participando da 53ª edição visual do Bloinquês

Tarefa:Observem esta garota no meio de um parque, uma floresta, um bosque (etc) diga-nos o que ela está fazendo neste lugar olhando fixamente para aquele riacho. Contem-me uma história, não se limitem a apenas descrever esta imagem

(((o)))o(((o)))o(((o)))

Deise saíra  de casa decidida a dar um susto em seus pais. Não mais suportava ser mandada, achava que era grande o suficiente pra  poder ter as liberdades que gostaria e que lhe eram proibidas por lá...

Estava cansada daquilo tudo...
Colocara algumas roupas na mochila e pensava em passar pelo menos uns dias fora, sem dar notícias...

Enquanto ruminava sua insatisfação, foi caminhando naquele parque, denro do Jardim Botânico de sua cidade...Ali, pensava, iria, em meio ao verde, ter uma idéia sobre como se postar diante do que não lhe agradava.

Chega a um pontilhãozinho e alguma coisa lhe chamou a atenção . Passava um córrego límpido por ali e de repente, avista um monte de peixinhos nadando juntos...

Fica ali olhando e percebe um movimento de agitação...

Parecia que um dos peixes girava como se algo procurassde.
-Que estranho isso,falou consigo mesma!

Olha, olha mais um pouco e dali, passa a observar os movimentos.

Após um tempinho, vê que tudo ficou tranquilinho por lá novamente. Nadavam juntos e parecendo felizes.

Em sua imaginação pensou que era uma mamãe peixe que havia perdido de vista o seu filhinho peixinho e por isso se agiitara...

Pensa naquilo e ri...

Olha mais uma vez e vê a calmaria...

Parece que aquele olhar havia lhe dado uma lição...

Sai do pontilhão, gira, retoma o caminho e volta pra casa...
Quem sabe a sua mãe estaria como a mamãe peixe?

Não vou lhe dar mais trabalho do que já dou, pensa.

No caminho, uma ansiedade lhe toma conta.Queria chegar o mais rápido possível e abraçar seus pais.

 E assim o fez!

36 comentários:

  1. Deíse caminhava já tinha algumas horas...
    ...estava á caminho de um camping onde encontraria com os amigos!
    Pelo caminho pensava em como seria o fim de semana...acenderia a fogueira e comeria biscoitos salgados com chá!
    Ouviria as histórias dos amigos e contaria as suas.
    Dormiria com seu amor tão agarradinha que nem sabia quem era quem...a madrugada na mata é bem fria!
    Quando o camping chegou ao fim, no caminho para ir embora, eles avistaram mais uma nascente...os amigos desceram para se refrescar...ela apenas observava...lhe fazia feliz ver quem ama viver!!

    Abraços.
    Ser estranho Ser!

    ResponderExcluir
  2. Bonita a istória, mas por que não nos dedicamos a conversar mais com aqueles que a gente ama (para expulsar qualquer mal estar?)?

    Fique com Deus, menina Chica.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Adoro ler esses seus contos e quanto ensinamento né amiga?
    Ando meio ausente,mas não esqueço de ti, sempre que posso venho te deixar um carinho
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  4. Olá, querida
    Eis que finalmente em 2011 vou inaugurar, no dia 28, minha participação na série com uma poesia relativa à imagem...
    O seu conto está bem definido... mensagem de amor e isso é muito sensato nos dias atuais... Parabéns!!!
    Bjs de paz

    ResponderExcluir
  5. Chica,

    Não canso de dizer que te ler é ótimo,
    me faz bem ...
    Que bom que Deise teve a sensibilidade necessária pra entender seus pais.


    Bjo.

    ResponderExcluir
  6. Oi Chica, tudo bom? Nao pense que eu estou sumida nao, veio aqui toda vez que voce coloca uma postagem nova. So que as vezes a passada aqui tem que ser rapida - muita coisa pra fazer.
    Que bom ler esse conto depois de um dia cansativo. Me ajudou a relaxar.
    Tchau.

    ResponderExcluir
  7. Deise precisava sair e olhar a natureza, era quase uma necessidade.
    Refletiu muito nisso, botou a mochila nas costas, e foi em busca do que seu coração pedia.
    De repente nada era tão fascinante quanto observar aquelas belezas, sentir a brisa em seu rosto era tudo de bom.
    Como tudo ali era lindo! Tudo bem organizado, criado com muito carinho, cuidado, dentro de cada perfeição pensava: a natureza é um espetáculo, e nessa sutileza Deise sentia uma alegria que não conseguia descrever.
    E nessa alegria pensava naqueles grandes pensadores, Freud talvez não conseguisse explicar esse esbanjar que é a natureza.
    Deslumbrada ela recorda quando criança, a delicadeza com que acariciava uma flor, o carinho com que sua família a abraçava. Aquilo tudo foi crescendo de tal maneira que Deise descobriu que o carinho que recebia todos os dias era uma dádiva grandiosa, e não havia motivos para estar ali, sem aqueles que simplesmente a completavam.
    Tudo no universo tem um propósito e estar ali com aquela eloqüência era um verdadeiro presente.
    O pensamento é arte bonita, Deise mais uma vez observa ao seu redor.
    O que dizer desse universo? Bem, não era Sócrates para tantos questionamentos, então limitou-se a observar e sentir.

    (***)

    PS: Bem Chica tentei criar alguma coisa hehehe..
    Beijinho querida.
    Fernanda.

    ResponderExcluir
  8. Que bom que Deise caiu na real! São tantos papais e mamães aflitos por seus filhos! Tê-los aninhados, por perto, sob nossos olhares, é muito importante... Lindo conto, minha amiga! beeejo, Lu...Ü...

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Chica!!

    Ainda bem que ela pensou melhor...não pode ter aflição maior...
    Porque as pessoas não conversam mais? Seria muito melhor...
    Beijos!!!
    Desejo-lhe muito sol, muito mar...
    Sombra e água fresca!!

    ResponderExcluir
  10. OI chica
    amei a história, esse riacho foi um ponto crucial para a menina já que a levou a refletir sobre o que estava fazendo e depois da reflexão veio a atitude acertada.
    Muito bom!
    beijos

    ResponderExcluir
  11. É...gostei de ler...bonita hestória..,ou conto.
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Chica,


    Passando pra te ler , reler e desejar
    um Dia de Sorrisos ...


    Bjo.

    ResponderExcluir
  13. Oiee....nuca é tarde pra dizer eu te amo e abraçar as pessoas importantes em nossas vidas.
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Engracado como todo adolescente se sente assim... Eu tb naquela idade queria ser dona do meu proprio nariz, mas jamais faria isso com meus pais! Eu nunca tentei ou pensei em fugir de casa, nem pra dar uma "licaozinha", rs. Que bom que sua estoria acabou com um final feliz. bjos

    ResponderExcluir
  15. OI querida que bela história muito bom quando esta juventude afoita consegue,retroceder a tempo,e tomar consiencia das coisas antes que pior aconteça,eles acham tudo muito facil muito simples e infelizmente não é assim que funciona,nõ é amiga
    boa praia bons ventos,boas guloseimas bjs
    Marlene

    ResponderExcluir
  16. Muito boa essa ideia né?
    Adorei!

    bj

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde, querida amiga Chica.

    Menina... É bom demais ler você!
    Que conto lindo... Grande lição.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Chica

    Minha amiga que adorável história. Como sempre ensinando a todos o que é bom para se viver bem.
    Boa sorte !!!!

    Saudades!!!
    Ando meia preguiçosa com esse calor e agora estou fazendo uma geral nos armários e que não acaba nunca. Como a gente guarda coisa !!!

    Sabes que me animo em cima do laço. Já fiz minhas anotações e vamos ver se consigo postar hoje.

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Querida Chica, EU AMEI ESSE CONTO! Muito bom! Parabéns! Minha querida obrigada pelo carinho lá no aniversário do meu Cantinho! ;)
    Beijo, beijo querida!
    She

    ResponderExcluir
  20. Chica,que conto bem bolado!Adorei sua ideia!Os jovens sempre são assim,mais rebeldes e esse conto veio bem a calhar!Parabéns pela participação!Bjs,

    ResponderExcluir
  21. Oi Chica
    Ainda bem que a Deise pensou melhor, e voltou atrás em sua decisão de dar um susto em seus pais.
    Muito legal.
    Bjo

    ResponderExcluir
  22. olá, Chica!
    Vim retribuir a visita...
    adorei o texto!
    bjos

    ResponderExcluir
  23. Indiquei-lhe a um desafio. Depois veja lá no meu blog.

    http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/2011/01/beleza-da-diferenca.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Boa noite Chica,
    muito lindo e cheio de criatividade o seu texto. Há por aí muitos jovens a precisar de o ler.

    Beijinho,
    Ana Martins

    ResponderExcluir
  25. uma palavra para definir : ''perfect'' beijo e se cuida

    ResponderExcluir
  26. Ola chica passei para convida-la a dar uma passadinha em meu blog,para buscar umlindo selinho que esta a sua espera,venha pega-loe dar uma olhadinha no blog tambem bjs com carinho
    Marlene

    ResponderExcluir
  27. Bonito! estes contos são simples de leitura fácil mas com tantos ensinamentoS!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  28. Oi,Chica!Ainda bme que deu tempo de Deise voltar atrás e perceber a burrada que estava fazendo.
    Um ótimo final de semana!
    Beijossss

    ResponderExcluir
  29. Bom dia Chica.
    Lindo texto.
    Se as pessoas refletirem mais,teremos uma vida melhor.
    bjtos.Nile.

    ResponderExcluir
  30. Lindo conto e com uma importante lição-mais uma vez estar atentos aos sinais,pena que muitos jovens na pressa de alcançar sei lá o que se esquecem do valor que têm os pais e não se preocupam com as consequencias das próprias ações.

    ResponderExcluir
  31. Oi Chica,
    Qta criatividade! Tudo o que eu consegui ver na foto é que a garota está usando uma bolsa bafônica! Vc é uma artista...
    Bjkas e um ótimo final de semana para vc.

    http://gostodistonew.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  32. Pois é, no meio do caos, não conseguimos escutar o nosso coração. Por isso, nada como o contato direto com a natureza, cercada do silêncio, para que a gente consiga vislumbrar um novo caminho.

    Parabéns amiga!

    Beijo carinhoso

    Cid@

    ResponderExcluir
  33. Olá querida Chica, uma bela e reflexiva história, a o bom (boa) filho (filha) retorna para o aconchego do lar...que saudade do porto seguro que era a cazinha de meus saudosos pais.

    forte abraço

    C@urosa

    ResponderExcluir
  34. Chica
    Quem algum dia não pensou em sair de casa?
    Até eu que tenho medo de tudo, mas só dei uma voltinha no quarteirão.
    com carinho Monica

    ResponderExcluir
  35. Mas bah, Chica.
    Seu conto nos fala de amor e de simplicidade...Essa simplicidade muitas vezes, teimamos em ignorar.
    Parabéns e boa sorte.

    ResponderExcluir
  36. Chica,
    Saudades de ti! Adorei o texto, viu?
    Beijos

    ResponderExcluir

✿ Coisa boa te ver aqui!beijos,chica ✿