♥Revivendo emoções... ♥


Trago hoje, dia 4 de julho/2015, para participar da BC da Ana Paula e da Tina, esse texto que fala das saudades...
Poderia até ter feito outro, com novas saudades, mas essa é a maior em mim...

E, revendo, fiquei com outras saudades: a do Projeto Bloinquês que tanto participei e acabou, a dos comentaristas amigos que ou já não tem mais blogs ou sumiram. Enfim, aproveito tudo pra participar e assim vamos vendo nossas saudades.Elas se renovam.  Deixo o texto como foi publicado na época...


Participando da 17ª Edição do Projeto IN VERBIS

Tarefa:Continue a história, conto, poema, etc a partir da frase "A saudade me invade toda vez que me lembro..."
Além da frase, você terá que ilustrar seu texto com uma foto, relacionada ao tema.
Tens saudade do quê? O que te faz lembrar de tal fato?
Usem a criatividade, escreva e fotografe.
Regras: O texto deve começar com essa frase, ela não pode ser colocada no meio nem no final.
A frase não pode ser alterada.
(((o)))o(((o)))o(((o)))


A saudade me invade toda vez que me lembro de momentos como esse, em que meus quatro filhos estavam juntinhos à nós sempre...

Onde íamos,  aos fins de semana, éramos nós, pai e mãe e eles. E durante a semana , a tarefa tocava somente para mim, mamãe bem faceira e orgulhosa dos trofeuzinhos que carregava por onde ia.

Programas e mais programas eram inventados pra diversão e brincadeiras.Pracinhas de brinquedos, circos, parques de diversões, tudo o mais..

Além disso, como não tinha com quem deixá-los, iam junto ao supermercado, dentista,etc. e sempre era festa, pelo menos para eles, que achavam um jeitinho de se divertir, onde quer que fossem.

Cada saída, mais parecia um comboio pois entre mamadeiras, fraldas, lanchinhos mais o carrinho do bebê, bicicletas, velocípedes, cada um  de acordo com sua fase, mais os baldinhos para brincar na caixa de areia da praça e, com certeza,dava o que falar por onde passavamos...

Além disso, até que se chegasse ao lugar pretendido , muitas paradas eram feitas pois todos queriam falar com as crianças que formavam uma linda escadinha, já que em cinco anos, nasceram as quatro.

E sempre havia um que cansava no meio do caminho, ou perdia algum brinquedo, ou ainda, na pior hora, avisava:
" Eu piciso fazê totô" e esse aviso era dado quase na horinha fatal,rsrss...

Ai tocava o horror e tinha que achar um cantinho ou um bar com banheiro...Isso era  rotina, ainda que antes de sair de casa, a ida ao banheiro era recomendada.

Mas , adoravam emoções,rsr...

Tantas vezes vou até o álbum e ali fico olhando tudo, revendo detalhes e voando na imaginação, como se o tempo pudesse voltar.

Pena que não dá, pois as saudades são enormes apesar de toda trabalheira que aquela época representou em minha vida.

Foi tão lindo...
Passou tão depressa!
Saudades, saudades muitas mesmo!chica