* Venenos que não matam...


Aqui minha participação da 40ª edicão VISUAL do PROJETO BLOINQUÊS
(((o)))o(((o)))o(((o)))
Fim de primavera e o no país, o horário de verão já vigorava o que fazia com que a noite demorasse mais para chegar...

Fim de expediente de um dia estafante para Dr Marcelo em sua clínica.

Resolveu então, pedir  à sua secretária que cancelasse as consultas do final do dia pois estava exausto demais e precisava relaxar...

Ligou para   sua casa e pediu à  sua esposa para que arrumasse algumas roupas numa malinha pois ele tivera uma linda idéia surpresa.

Ela estranhou aquele gesto pois há muito não o vira fazer nenhuma surpresa, nem mesmo em datas previsíveis, o que dirá num dia qualquer...
Arrumou tudo ,se arrumou também.

Ele chega, joga longe o jaleco,como fazia todos os dias, e com um brilho diferente no olhar pergunta:
-Tudo pronto?
_Sim, mas onde vamos?
Verás logo, logo...

Entram no carro,ele coloca uma música romântica e após um tempinho, param diante de um hotel fazenda maravilhoso.
Tudo ali era lindo.Ela estava eufórica e feliz.
Chegam à suite reservada, deixam a mala e ele a puxa para o parque do hotel.
Não queria perder tempo.Caminharam por lá, conversaram e o clima esquentou entre eles, como o da estação...
De repente, veem que o sol já estava se escondendo e ele olhando para os lados, não vendo ninguém , a convida paar entrar no lago.
_Mas como? Não estamos com roupas próprias pra isso.
_AZAR, vamos assim mesmo! Precisamos relaxar e liberar todas as nossas tensões.

Sem mais esperar, lá se jogam, tendo tirado apenas os calçados...

Estavam ali, abraçados, felizes como nos primeiros tempos quando ela olha para o lado e naquela água transparente e azul, vê algo que não gostaria de ter visto ...
Tremendo grita;
-oooooolha ALIIIIIII! Me tira daqui rápido, diz apontando para uma cobra que tranquilamente por eles passava.
Para ela acabara o banho...saiu voando dali e ele ,lógico, foi atrás.Precisava acalmá-la.

Com as roupas encharcadas se dirigiram ao seu quarto e lá, após um delicioso banho a dois no chuveiro, foram aproveitar a noite...
Mais tarde, enquanto tomavam um vinho ,riram muito do ocorrido e tinham motivo: aquela cobra do lago em nada tinha atrapalhado o seu amor.
Apenas ajudou mais e mais para que Marcelo relaxasse...
Quando o amor é real e forte nenhum tipo de veneno pode atrapalhar...