* Nossos pássaros, a razão e a emoção...



Essa é minha participação na 2ª Edição, do Projeto  DE ONDE VEEM AS LETRAS
Desenvolva um texto com o seguinte tema: "A razão contra a emoção".
(((o)))o(((o)))o(((o)))

Acredito que poucas são as pessoas que gostam de ver pássaros presos.

Eles devem ser apenas livres para voar para onde queiram. É essa a natureza deles.
E assim deve ser em nossas vidas também...

Não somos os senhores ou donos de nada. Nascemos, crescemos, multiplicamos e então chega a vez dos nossos frutos também escolherem os seus próprios terrenos...

A vida para eles está abrindo um leque de perspectivas...

Eles devem escolher.Essas escolhas, por si só, já não são fáceis e se eles encontrarem apoio nas famílias e entre os que eles mais amam, ficará mais fácil e claro esse momento...

Tudo isso nós todos sabemos e falamos, falamos, repetimos , somos os craques no saber, em teoria...Mas quando a hora se aproxima, fraquejamos...

Quando chega essa hora, não adianta bancarmos os fortes ou fortonas e sim respeitar e nos permitir um pouco de tempo para pensar bem sobre isso.

Passar pela dor, pelo sentimento terrível de "perda", que como todo o resto, também tem o seu momento em nossa vida.

Isso não significa abrir espaço para que ela "se acomode", mas permitir que ela entre, nos faça uma "visitinha" e depois se retire, vendo que não é muito bem recebida...que temos mil e uma coisas mais importantes que ela para pensar...

Pensar em coisas alegres e positivas , visualizando para os nossos "pássaros" o melhor em seus vôos, com o mínimo de turbulências possíveis...

Fazer de conta que nossa tristeza não existe, não sei se é correto...Mas naõ podemos para nela...
Temos um tempo de ser feliz, outro de estar um pouco abatidos.

Porém, nessa hora, se tivermos um bom "preparo" é ela mesma que vai nos impulsionar a subir... e nós, "subindo", estando bem, teremos cada vez mais condições de ajudar, ainda que de longe!É hora de deixar a razão falar mais alto do que a emoção...É preciso!

000o000o000o000

 Esse texto dedico às pessoas, mamães ou papais que de repente, se encontram na hora da separação de seus filhos, por eles irem morar fora, no exterior, como foi o nosso caso, ou por saírem de casa para casar ou ainda, apenas morar sozinhos, enfim, alçar seus voos solos...


Que minha experiência possa servir um pouquinho para ajudar nessa hora, que fatalmente chega...


Mas também é boa, apesar de no início doer. É sinal que a vida está andando...
E ela tem que andar! Um abraço,Chica

41 comentários:

  1. Bom dia, Chica
    Palavras bonitas e muito verdadeiras. Entendo o que você está sentindo. Também já passei por esta experiência. Minha filha mais nova, Flávia, em 2008, morou na França, fazendo intercâmbio. Senti medo, sofri, senti saudades muita, chorei no dia do embarque; mais confesso quee foi uma das melhores coisas que ela fez no seus 19 anos de vida. Se quiser ir novamente, tem meu apoio total.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Chica, acho que fazer de conta que a tristeza não existe é o melhor caminho, pois quando ignoramos algo e não damos força á ele, simplesmente deixa de existir.
    Maravilhoso seu texto, sei que dói e muito, mas é o desapego que tanto falamos né?
    Admiro sua força e seu discernimento, você é nota MIL!
    Beijos em seu coração!

    ResponderExcluir
  3. Oi Amiga, que delicia vir aqui, outro dia eu estive aqui e não consegui comentar, fiquei de voltar só pra comentar mas cadê tempo? Me perdoa?

    Mas que texto lindo! meus titicos ainda tem 6 e 2 anos e meio, mas já me preparo para quando for a hora deles alçar voos. Que Deus nos ajude nessa hora!

    Lindo texto.

    Beijos

    Joana Campos

    ResponderExcluir
  4. A vida clama por vôos mais longos. Não podemos ser apenas emoção, chega uma hora que a razão deve falar maus alto. Aí é o momento de deixar livre, mesmo que isso doa.
    Bjux

    ResponderExcluir
  5. Oie Querida!

    Gostei demais do seu post, acho que a melhor saída pra tudo é sempre encarar as partidas de frente...

    Beijo, beijo e parabéns pelo texto! ;)
    She

    ResponderExcluir
  6. Chica,

    Vim aqui te agradecer por todas as mensagens carinhosas que vc me deixou lá no blog esses dias!
    Obrigada de coração!!!
    Estou voltando devagarinho... Dói ainda e a saudade é gigaaaante!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Chica
    Sempre penso que voce é bem novinha e agora quando dedica as mães de filhos que moram fora do pais, penso que deve ter a idade , pra menos, de minha irmã Elisa( hoje ela faz aniversario)46 anos.
    Fazer os filhos voar é doloroso mas necessário.
    Elisa tem um casal. Lucas faz odonto.e Thais vai fazer vestibular.
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  8. Como sempre, um texto muito lindo e tocante, amiga Chica.
    Eu nunca me permiti viver a "síndrome do ninho vazio", como percebi tantas amigas vivendo.
    Sabe por que? Porque para mim, sempre o que veio em primeiro lugar, foi a felicidade dos meus filhos. E se eles estão felizes e realizados, não tem porque eu também não estar.
    Hoje, vivo só eu e meu marido (o filho mais velho, a esposa e a filhinha moram em outra cidade). O meu caçula (que ainda é solteiro), mora só, praticamente desde que se formou em medicina. Mas uma coisa eu posso lhe dizer: quando a família se reune, e eu vejo o amor transbordando, meu coração só falta explodir de tanta felicidade.
    Criamos os filhos para o mundo, não é, amiga?
    E torno a repetir: o importante é que eles sejam felizes.
    Eu sou daquelas que não consigo nem ver passarinhos presos em gaiola. Então...

    Beijão prá você, e fique com Deus

    Cid@

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde Chica,

    Estou me preparando para esta fase do vôo. O meu mais velho está com 22 anos e a mais nova com 15. Logo vou passar por essa fase e fico pensando como vai ser...

    Belo texto Chica...

    Beijos,

    ResponderExcluir
  10. Esse sentimento de perda está em mim por motivos diversos. Quisera eu que ele fosse mudar de casa. De qualquer forma, agradeço a Deus por ele está bem, vivendo a vida dele, ainda que silenciosamente. Ah os filhos...Bjs querida

    ResponderExcluir
  11. Chica,

    Concordo com você: apesar de os momentos difíceis nos fazerem crescer com a experiência, não podemos deixar que se tornem permanentemente parte de nós. Viver a tristeza não é viver.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  12. Lindo texto,Chica
    Era justamente o que eu "precisava" ler hoje...Amei
    Beijinhos mil
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  13. Saiba Chica esse texto é sábio.
    Amei lê-lo.

    A vida é isso e mais um pouco. Um dia sempre abrimos as asas para esse vôo.
    Alguns abrem tão cedo que até acreditavam mesmo que no lugar dos braços haviam asas.

    Beijo minha querida.
    Fernanda.

    ResponderExcluir
  14. Oii, Chiquinha !!!

    Admiro vc...muito !!!

    Sábia garota. hehehe

    Beijinhos

    Ana

    ResponderExcluir
  15. Oi Chica, tudo bem?

    Muito bom seus "conselhos". A dor faz parte da vida e os filhos não podem viver em gaiolas. Ah se toda dor entre pais e filhos fosse essa...

    beijos

    ResponderExcluir
  16. Um texto muito bem construído e verdadeiro.
    Obga. pela partilha
    Forte abraço
    Mer

    ResponderExcluir
  17. Concordo plenamente com a Cida do andar superior. O mais importante é a felicidade dos filhos, pois assim, será a nossa felicidade também. Se o filho toma a decisão de sair de casa por qualquer que seja o motivo, tem que prevalecer a vontade dele, cabe aos pais orientá-lo no que for possível, dar-lhe um voto de confiança e pedir a DEUS pelo seu sucesso. Caso não dê certo, é acolhê-lo de volta com todo amor e carinho.

    Perdoe-me pelas baboseiras.

    Abraços e uma ótima tarde.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  18. Excelente texto muito bem construído, verdadeiro e cada vez mais actual.
    Obga. pela partilha
    Forte abraço
    Mer

    ResponderExcluir
  19. Chica, sua postagem me lembrou a música Sapato 36 do Raul Seixas.

    Quando chega a hora de libertar, não há nada que se possa fazer.

    Daniel

    ResponderExcluir
  20. Oi , Chica.


    Lindo e emocionante seu texto !
    Como foi bom passar aqui e ler isso ... :)

    Somos todos pássaros em vôo nessa vida.

    BjO ImensoOoooOoo............

    ResponderExcluir
  21. Qd vejo pássaro na gaiola, me dá uma vontade tremenda de tirá-lo...
    mas falando em pássaro nesta época perto das 5 horas, as vezes antes, acordo com o canto dos sabiás, e quem diz q dá para dormir...

    ResponderExcluir
  22. Interessante. Serve até pra os futuros pais e pra quem não pensa em ser pai mas tem... sei lá, um sobrinho.

    ResponderExcluir
  23. Soltava todos quando criança.

    Deve ser confortante saber que os filhos cresceram e conquistaram seu próprio espaço.

    Penso que somos responsáveis por eles, não apenas quanto à educação, mas também quanto ao grau de responsabilidade e compromisso com a vida e suas dificuldades. (Bem! mais isso sou eu que penso, uma giárdia não pensa, né, dona Chica?!!)

    Muito boa sua inspiração nas palavras usadas no post, e que sirva de exemplo aos pais que se lamentam pelos filhos que crescem... sem crescer. Ou mesmo crescendo.

    Boa sexta.

    ResponderExcluir
  24. Ah, Chica, eu amei como sempre!
    Beijossss

    ResponderExcluir
  25. Perfeito...!! e ponto final...

    Beijos,

    ResponderExcluir
  26. Chica , amiga querida


    Tem Selinho pra você no meu Blog.
    Espero que goste ... :)



    Bjo.

    ResponderExcluir
  27. É isso aí minha linda, pegar impulso na dor e alçar vôo também.
    Linda postagem.
    beijos

    ResponderExcluir
  28. Acontece com todos Chica ,primeiro somos nós que alçamos vôo depois ensinamos a voar!
    acho lindo , a dor é mesclada de saudade e orgulho por ve-los caminhando por si só e felizes.
    beijinhos amiga

    ResponderExcluir
  29. Um hino à liberdade e à fruição da vida!

    ResponderExcluir
  30. Um dia eles aprendem a voar e não podemos segurá-los.

    Bom dia Chica.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  31. Chica
    A gente é muito unido mesmo. Mas brigamos como toda boa familia. Mas sem magoar.
    E ainda temos os sobrinhos por aqui. Ninguem ainda voou nem casou.
    Vamos ver quando ficarmos velhinhos.
    Mas mesmo não nos encontrando sempre faremos o possivel para saber que os amamos.
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  32. ai Chica me envolvi tanto com o teu texto, ainda mais por ser mãe de filha única, creio que a gente tem que preparar mesmo o coração, porque no meu caso também pode aconteder, são coisas que as mães levam sempre e meditam ^no silêncio do coração. bjs

    ResponderExcluir
  33. Boa tarde Chica,
    o dia em que por um motivo ou outro os filhos se separam dos pais é inevitável. Cabe a nós, ao longo dos anos, e, enquanto acompanhamos o seu crescimento, a consciencialização de que cada um seguir o seu caminho, não significa perda ou separação.

    Beijinhos,
    Ana Martins
    Ave Sem Asas

    ResponderExcluir
  34. ei tudo bem passa la no meu cantinho tem selinho

    ResponderExcluir
  35. Oi amiga cheguei e vim correndo por aqui.
    Comecei a comentar quando cheguei da escola, mas havia o estágio e tinha que correr , não deu para vir te ver. Mas cá estou para isto.
    Não consigo não vir aqui e se isso acontece aff! Fica tudo cinza.

    Um beijo Chica.
    Fernanda.

    ResponderExcluir
  36. Ótima lição de vida e mensagem Chica!Permitir aos próprios filhos fazerem suas escolhas e não interferir é o que tantos pais deveriam tentar fazer.Tenho os meus aqui por mais um breve período e já sentimos saudade,mas somos sempre felizes porque a alegria do encontro é sempre maior do que a tristeza na hora da despedida...
    Abraço grande,Bergilde(Lí esse texto pra minha mãe e ela pediu até pra imprimir,posso?)

    ResponderExcluir
  37. Um texto profundo e que serve para vários tipos de perda!Li,refleti e amei!Bjs,

    ResponderExcluir
  38. Oi , Chica !!!

    Passando pra te Reler ,
    deixar BjO e desejar um Sábado
    cheio de Paz e Alegrias ... :)

    ResponderExcluir
  39. Chica
    Participação verdadeira, emocionante e não é um sonho, é real mesmo. O tempo ensina a falar com a voz a sabedoria, a voz da razão. A emoção existe e sempre existirá porque o amor é emoção.

    Faço parte disso também e em setembro fez um mês que meu filho criou suas asas e voou. . . senti sim não vou negar, mas ele está feliz , realizado e sua mamãe também fica feliz e segue sua vida, mas sempre esperando uma notícia, uma visita.

    Boa sorte minha amiga !!! estou contigo e não abro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  40. Mas uma hora eles tem de ir, porém não quer dizer que tenha de ir para sempre...

    Fora que a experiÊncia de vivência lá fora é muito bom.

    Fique com Deus, menina Chica.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  41. Anônimo12/10/10

    Boa tarde Chica,

    Obrigada por dividir tua experiência conosco. Realmente dói. Sei que ele está bem. Saiu de casa. Mas a dor ainda persiste.

    abçs
    Adriana

    ResponderExcluir

✿ Coisa boa te ver aqui!beijos,chica ✿

Olhem o que temos por no chica escreve!

Olhem o que temos por no chica escreve!
Basta clicar!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!
Basta clicar!