♥ Brincar,imaginar e responder 3... ♥

♥ Brincar,imaginar e responder 3... ♥
Cliquem pra ver, no chica escreve por aí!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!
Basta clicar!

* Indiferença ..

Esta é minha participação na 12ª edição do ONDE AS PALAVRAS SE SOBREPÕE


(((o)))o(((o)))o(((o)))

Cleide e Nairo estavam num período de suas vidas onde não sobrava tempo pra eles.
Os dois trabalhando e ela,ainda envolvida com  o casal de gêmeos de apenas um ano e meio que lhe tomava todo o tempo assim que voltava para casa .

Os encontros do casal eram disputando a pia do banheiro pela manhã, sempre atrasados e na cozinha onde,passavam de corrida para apenas colocar pra baixo, quase sem engolir,um pãozinho e um café.

Depois, tinham que arrumar as crianças voando e deixá-las na creche.Ufa, uma correria a cada dia!

Antes re voltar  para casa, recohia as crianças na creche ,passava no supermercado e finalmente entrava em casa onde tudo mais lhe aguardava.

Estava histérica...Só o sorriso dos bebês lhe acalmava.
Ele, a cada dia mais longe de tudo aquilo .Parecia viver em um outro mundo. Chegava,ia direto parai nternet, violão e dormia.Nem as crianças lhe animavam.

Um dia,Cleide  parou pra pensar e chegou a conclusão que aquilo não era , de forma alguma,  o tão sonhado casamento.
Ligou pra ele no escritório e lhe propôs um fim de semana sem filhos,só para os dois.
_ Mas que ficará com os pestinhas?pergunta ele, com irreverência.
-Falei com mamãe ela adorou a idéia.

Chega o , por ela, tão esperado fim de semana.
Crianças  fora de casa na sexta à noite e ela espera  o marido já na banheira,num super banho relaxante.

Ele entra,percebe que ela está lá, dá um oi e sai do banheiro.
Passa um tempinho,ela pergunta:

-Querido, não vens?
_AGORA,não! Me deixa livre!!

Ela sai do banho,arruma-se todinha com tudo o que sabia lhe deixar  feliz.  Isso incluia o ritual das meias,cinta-ligas...Ele dizia que aquilo era o que ele mais gostava de tirar...Deita-se assim...

Porém, toma um susto. Ele ainda com a roupa de trabalho,nem os sapatos tirara e dedilhava o violão.

Ela se insinua,se aproxima dele...

Ele pede que o deixe, pois está tentando compor uma música que lhe viera a inspiração no trabalho...

Não acreditando ela pergunta o que está acontecendo com ele.
Ele responde:
-Durante  esses últimos tempos,tive oportunidade de ver como as coisas entre nós não são consistentes.Falta muito amor entre nós e...
_ E o que, continua, grita ela.
_Tens outra?
Não ,estava esperando apenas oportunidade de poder falar contigo para   resolver nossa separação.
Devo te dizer que  desde o início sempre soube que essas crianças  não são nada minhas.
_Como??, pergunta gaguejando, mas já corada.
Eu tenho meus exames, feitos bem antes de nos conhecer, onde ficou constatado que não tenho capacidade de gerar filhos.
Fiquei contigo,aceitei os meninos pela indiferença que tenho com a vida e sentimentos.
Nunca gostei de ninguém,nem de ti, nem das crianças,muito menos de mim...

Podes então decidir se ficaremos juntos. Não te acuso, não te cobro nada, apenas não posso te dar o amor que não tenho...

Ela, nervosa, triste e insegura, trata de  se vestir , decididindo o que fazer...

Sabia que a primeira coisa, seria buscar suas crianças que eram a única coisa que restara de felicidade...pelo menos, por enquanto. Depois, seria depooooooooooooooooooooooois!

Ele, indiferente, como sempe fora na vida, continua ali...Ele e seus problemas...Ele e a indiferença,parece, seriam eternos parceiros!

35 comentários:

  1. Nossa Chica, que caso complicado!
    Nem sei como comentar...
    Não sei se é mistura de egoísmo, incompetência,verdades expostas,algo muito além sei lá...
    O que sei dizer é que me deu um nó na garganta.

    Beijo e bom domingo amiga.
    Fernanda.

    ResponderExcluir
  2. Nossa Chica! Que caso hein!
    Adorei o conto
    Bjokas

    ResponderExcluir
  3. Chicaaaaaaaaaaaa que horror!! fiquei curiosa sobre as crianças-realmente não são dele? como assim...?! ufa!!
    Bjossss

    ResponderExcluir
  4. É uma história muito triste, não para a rapariga que está cheia de vida e pode levar a vida dela para a frente, porque a natureza sempre encontra uma forma de nos dar força e nos ajudar a superar as dificuldades. O triste aqui é o homem porque está morto, vivo mas morto. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  5. Que cara mais idiota! Desculpe, mas foi o que me passou na cabeça. Pode ser deprimido, etc e tal, mas...ninguém merece alguém tão frio.
    Transmitiu muito bem os sentimentos.
    Obrigada pelo carinho e pela amizade constante, sou muito feliz em tê-la por perto.
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Nossa! Juro que esse conto chegou a me dar um nó na cabeça!...:)

    Realmente, esse já era um relacionamento fadado a não dar certo, e quando é assim, para o bem de todos os envolvidos, é bom que termine o quanto antes.

    Muito bem desenvolvido como sempre!

    Beijinhos, e tenha uma ótima semana.

    Cid@

    ResponderExcluir
  7. Ai menina, essa história me deixou desconcertada afff
    Como é que pode? Será que os filhos não eram dele mesmo? voltei lá e li de novo rsss
    E que tipo de criatura ela foi arranjar? pior que está cheio de indiferentes por aí né? que vivem como autômatos, fazendo tudo mecanicamente sem nenhum sentimento, sem nenhum prazer de viver
    Que reflexão ler tudo isso, obrigada Chica, beijos pra você!

    ResponderExcluir
  8. Chica
    Esta história vai continuar? Porque parece que ela ainda assim vai ficar com ele mesmo com esta indiferença toda.
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  9. Oii, Chiquinha !!!

    É amiga, tem gente que passa pela vida assim...indiferente. E perde cada oportunidade, né.

    Beijinhos

    Ana

    ResponderExcluir
  10. Chiquinha !!!!


    ....._.;_'.-._
    ...{`--..-.'_,}
    .{;..\,__...-'/}
    .{..'-`.._;..-';
    ....`'--.._..-'
    ........,--\\..,-"-.
    ........`-..\(..'-...\
    ...............\.;---,/
    ..........,-""-;\
    ......../....-'.)..\
    ........\,---'`...\\
    .....................\


    Sabe aquelas lembrancinhas de festa infantil ???

    Então, eu tb fiz lembrancinhas da festa do Faniquito...2 aninhos !!! hehehe

    Fiquei super feliz com sua presença !!!


    ♥ Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida.♥


    Séneca

    \o/ Beijinhos \o/

    Ana

    ♫♫ Dançando...dançando ♫♫

    ResponderExcluir
  11. Hum... tem mais? rsrs
    Bjs, Chica!
    Adorei..

    ResponderExcluir
  12. Complicado?!.
    Como ela conseguiu enganar tanto...colheu o que plantou...
    Não quero julgar...mas não sou "INDIFERENTE" quando o assunto é falta de verdade, traição, fingimento...venha seja de quem vier...homem/mulher, amigos, familiares...
    Ultimamente este assunto é o "pão nosso de cada dia"...por vezes nem se sabe...quem é o pai?!.
    Forte abraço
    Mer

    ResponderExcluir
  13. Olá Chica
    Dessa vez você deu um nó em nossa cabeça rsrsrs. Mas um belo conto.
    Bjux

    ResponderExcluir
  14. Uia, realmente é algo tenso mudar assim a vida...

    Mas como há uma pessoa tão indiferente assim a vida (só filosofando) que se casa por simples vontade?!

    Fique com Deus, menina Chica.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  15. Chica
    Que vida !!! Relatastes realmente o real em uma vida a dois com crianças pequenas, trabalho, casa e etc Agora este marido é para embrulhar e jogar fora minha amiga me desculpe. Eu sou calma, mas deixar para depoooooooois neca de titibiriba - é rua na hora.
    Ótima participação.
    Boa sorte!!!


    Perguntando já rcebestes o selo da participação anterior? Porque eu não.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi querida Chica,
    quero ter a honra de te-la como seguidora em nosso novo blog!!!
    Queremos dividir nossos mimos, dicas, segredinhos, fotos, a gente por dentro e por fora !

    E vai ficar muito mais legal se você vier conosco !

    hug,

    Lulú & Sol

    ResponderExcluir
  17. Olá Chica,
    Não deve ser nada fácil para um homem saber que foi traido
    Ele cansou de brincar de "familia feliz"...
    Um beijinho carinhoso e parabéns pelo conto
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  18. Que conto hein Chica... ?!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  19. Eis que me fica a dúvida, sao deles ou nao as criancas????????????? Fica na imaginacao de cada um o final? Porque caso contrário, sou curiosa demais pra esperar a continuacao!!!!!!!!!! rsrsrsrs Beijo grande!!!!!!!! (por essa nao esperava!!)

    ResponderExcluir
  20. Chica
    No rancho já existia estas arvores e outras que ninguem identificou que frutas são.
    Esta é igualzinho a azeitona. Até experimentei, mas estava azeda demais.
    E dura.
    Será que é outra coisa? Pode ser.
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  21. Mas bah, Chica.
    Vamos combinar que essa Cleide é uma tonta, afinal investir num marido que se presta nem pra fazer os filhos, é demais. rs.
    òtimo texto, como sempre nos fazendo pensar na vida...
    Tem um selinho pra você lá no ARTeiro.
    Abração.

    ResponderExcluir
  22. Ai, que triste,impossível não se emocionar. Chica.
    Desejo ver um final feliz.
    Tenhas uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  23. Ih Chica voce agora extrapolou rsrsrs
    que confusao, ele indiferente ,ela traindo - belo casal me arranjastes!
    difícil julgar o os sentimentos de cada um .
    merece continuação esse conto.
    ou ficamos a imaginar ? rs
    abrços

    ResponderExcluir
  24. Acabo de oferecer-lhe o Prêmio “Blog de Ouro”. Passe lá no Caminhar & Ruminar para apanha-lo. E, como sempre faço, preciso dizer-lhe que fique à vontade para acolher o presente, passar adiante ou recusa-lo. Fique à vontade, sem quaisquer constrangimentos! Um grande e fraterno abraço!

    ResponderExcluir
  25. Nossa!Que conto incrível!Ela foi bem malandra,não confessando que os filhos não eram dele e ele realmente sem nenhuma auto estima!Excelente participação,Chica!Bjs,

    ResponderExcluir
  26. Amiga Chica!

    Quantas vezes assim se passa mesmo???!!!
    Demais !!!

    Quando se instala a indiferença num casamento, algo muito sério está mal!

    Parabéns pelo texto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  27. Oiee!!
    Aff....mandava uma criatura dessa ir catar coquinho bem longe.....ou ele não sabe que catraca eletronica além de ser moderna giraaaa e muuuuuuuuito!!o.O
    Bem...indiferença é pior sentimento que já tive noticia nesta existência, pense??!!!
    Lindona....uma semana cheia de bençãos pra ti!!
    **Sei que é só um conto, mas pense q me abusei do rapaizinho??!!!!
    Xero...fui=D

    ResponderExcluir
  28. Chica do céu, que situação essa!
    Acho que o mais infeliz nessa história é ele, pois a insensibilidade e frieza que carrega emoldurada pela amargura nítida, irão com ele onde for, ao passo que ela poderá refazer sua vida até mesmo apenas com os filhos e o amor por eles.

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  29. Chica
    Agora que eu entendi o que pretende. Mas que dá vontade pedir pra fazer o segundo capitulo dá.
    Até amnha
    com carinho mOnica

    ResponderExcluir
  30. Triste história! mas eu queria a segunda parte: o que ela fez? deu um chute nele? e as crianças, eram ou não eram dele??? Já pensou, numa segunda parte, os dois já separados e ele descobre que as crianças são seus mesmo????
    Beijos

    ResponderExcluir
  31. Olá Chica
    Indiferentemente...
    As crianças cresciam felizes á sombra de um pai que afinal não era seu...

    Bjs dos Alpes

    ResponderExcluir
  32. Complicado mesmo, mas reflete a realidade de muitas pessoas. Falta de amor nos casamentos, desconfianças, traições, vida corrida demais...precisamos mesmo repensar o que é viver.

    Muito bom, Chica. Abraços

    ResponderExcluir
  33. Acho que devem continuar, pois os dois se merecem. Só temo pelas crianças que no futuro vão ter como pais um corno indiferente e uma puta vadia.

    Belo conto, ótima participação.

    Abraços e ótima semana pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  34. Chica

    P A R A B É N S !!!!! pelo pódio e demais merecido .

    Beijos e bom dia !

    ResponderExcluir

✿ Coisa boa te ver aqui!beijos,chica ✿