* Desafios podem fazer crescer...

Essa é minha participação na 10ª edição do IN VERBIS

TAREFA:
Continue a história, conto, poema, etc a partir da frase "Se tudo der certo, eu e você vamos..."
Vão fazer o quê?
Usem a criatividade.
Regras: O texto deve começar com essa frase, ela não pode ser colocada no meio nem no final.
A frase não pode ser alterada.

  (((o)))o(((o)))o(((o)))

 

Desafios podem fazer crescer...
Se tudo der certo, eu e você vamos ter após meu curso,quando me formar, melhores condições pra criar nossos filhos e até poderemos viajar, pois, certamente nossa situação , após um tempo, melhorará.
O que achas? perguntava  Sérgio à Nair , antes de se inscrever para o vestibular.

Ela, bicuda, contrariada, já se imaginava a situação. Ele agora,saia cedinho pra trabalhar e voltava apenas  bem à tardinha.Depois, teria tempo apenas de vir em casa, engolir uma janta e sair para a universidade.

- Isso vai ser o fim! Quando ficaremos juntos? E nossas crianças, quando terão o pai por perto?

Ela não estava nada contente com a situação que já podia visualizar.

Passados alguns dias ,Sergio resolve desafiá-la:

- Por que não vens comigo? Vamos fazer o vestibular juntos, assim, pelo menos vamos e voltamos  conversando e tal ....

Ela, na hora disse:
-Eu? Sem empregada, sem ninguém pra ajudar e com essa turma toda aqui em casa? Lembras que temos quatro filhos???
Aquilo  porém,ficou martelando na sua cabeça...

Adorava desafios e quem sabe aquele seria mais um...

No dia seguinte, foi falar com a zeladora do prédio e perguntou se poderia contar com ela pra tomar conta dos anjinhos à noite. Ela concordou. Precisava uns trocados a mais.
 Até aí , tudo dando certo,pensa.Acho que é pra ser!!!

Fala pro marido que  fariam juntos o vestibular. 
Após a inscrição, se matou, nas horinhas vagas de  tanto estudar e rever tudo de matemática  e tantas outras matérias que nem lembrava mais...

Chega o dia, fizeram a prova e os dois aprovados.Ele para engenharia, ela, para o Direito.

Cursaram, se formaram e estão juntos, felizes até hoje, mesmo que ela tenha optado, anos mais tarde, por não exercer a profissão.

Preferiu cuidar dos já então adolescentes que tinha em casa!!! 

Mas sabia ter vencido o desafio e que cuidar de quatro adolescentes era outro muito grande e queria estar bem pertinho deles.
Estava disposta a encará-lo...(chica)