* O armário e as gavetas...

Nossas vidas e acontecimentos podem ser simbolizados por um armário cheio de gavetas...

Armário mesmo, não uma cômoda, pois há elementos que ali serão apenas colocados em cabides...ficarão suspensos ou por querermos analisá-los melhor ou pela praticidade de querermos os encontrar mais fácil...

Assim vamos colocando em nosso armário: gavetas das chatices,dos trabalhos, outra para as dificuldades ou quase impraticáveis, e essa é braba...

Nela cabem as tentativas que fizemos sem resultados para fazer pessoas que estão perto de nós crescerem na vida, querendo ajudar da melhor maneira,mostrando com exemplos, tentando abrir os olhos tantas e tantas vezes sem o menor êxito... apesar de termos vontade de conseguir realizar...

Há ainda as já fechadas, as semi-abertas, a das realizações, satisfações e alegrias, dos amores, a dos sonhos,dos problemas dos filhos, netos e assim vamos nós, formando, pela vida afora, nossas gavetas...

Algumas nunca mais abrimos.

Deixamos que fiquem emperradas, nem queremos abrí-las...

Outras se abrem involuntariamente. Quando vemos ,estão abertas...e seus conteúdos passeando diante de nós, de nossos olhos...

Assim vamos indo num eterno acondicionamento de ítens em nossas gavetas...

Um dia, fatalmente seremos obrigados a reuní-las e com ou sem catalogação, será a hora da faxina...hora da revisão...

E todas serão então abertas e se mostrarão...

Valeu a pena ou não valeu? E os fatos, enquanto isso, desfilando em nossas memórias.

Que bom se todo o conteúdo de nossos armários nos desse prazer em reencontrar, revivendo com alegria cada fato ali mostrado.

Mas , lógico, nem sempre será assim...

Por isso, o melhor que temos a fazer é conseguir desde sempre, deixá-las organizadas de forma que sejam guardados os que valem a pena...os que nos acrescentaram na vida, os que mesmo tristes, como uma perda, podem nos lembrar com saudade de bons momentos e tempos vividos.

Pra que guardar lixo?

Pra que guardar ódios e tantos ressentimentos?

Eles se guardados, insistirão em passar num desfile provocativo, diante de nós, como se dissessem e ainda, bem desaforadamente colocassem a língua, como crianças rebeldes:

-Estão vendo? Quem se ralou foram vocês mesmo...

Vamos então tentar eliminar essas porcarias das gavetas e se já , por muita sorte, estiverem nas gavetas emperradas, ainda assim, vamos cadeá-las, perdendo a chave...

Essas, realmente não valem a pena se remexidas, apesar de terem feito parte do nosso armário...

Bom é apreciar o desfile dos sorrisos, das peripécias, peraltices que vivemos, fizemos ou assistimos...

E ainda bem, foram tantos!

Essa revisão vale a pena e nos faz ter vontade de deixá-los numa gavetinha bem especial, sempre bem perfumada e arejadinha ...

E um dia,quando a chave desse nosso armário passar para outros, que possam apenas encontrar boas coisas para lembrar de nós.

Assim, ainda que a madeira esteja velhinha e até carcumida por "cupins", eles nem serão lembrados...

Conseguirão retirar dali apenas o bom e o bem...e certamente, os colocarão em suas próprias gavetinhas...Chica

22 comentários:

  1. Que lindo amiga! senti-me tão bem lendo este texto, vou cuidar das minhas gavetinhas...obrigada
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Arrumando as gavetinhas JÁ! Adorei essa comparação , chica. Voce é sem dúvida, uma arsenal de idéias.

    Parabéns pelo texto e pela mensagem contida.
    super beijo da Lu

    ResponderExcluir
  3. Chica
    Delicia de texto,gostoso de ler.
    Tenho umas gavetas pra revisar...rs
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Nossa que texto lindo! Realmente cada coisa em seu lugar, seria tão bom

    Beijos e uma boa noite

    ResponderExcluir
  5. Belo texto amiga. São comparações realmente muito inteligentes. Eu nunca fui de engavetar coisas ruins, na medida do possível, sempre enterrava-as ou jogava-as no mar. Guardar mágoas ou ressentimentos somente prejudica a saúde de ambos os lados.

    Beijos,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  6. Chica que texto belíssimo!

    Eu tenho mania de ficar arrumando gavetas. Detesto gavetas empilhadas com coisas que eu nao usso. Assim, sao também com os armários, cartas, retratos, minha caixa de email.

    Eu preciso saber que tenho espaco para novas coisas e que às velhas que nao preciso mais posso passá-las adiante.

    A vida da gente é do mesmo jeito. Precisa de vez em quando uma boa limpeza.

    Um beijao

    ResponderExcluir
  7. Chica,que texto belíssimo!Muito profundo e inspirador!Simplesmente amei!Bjs,

    ResponderExcluir
  8. olá chica,também tenho minhas gavetas elas estão tão cheias preciso esvazia-las vou seguir seu conselho,estão um tanto empoeiradas,abandonadas em algum canto escuro da casa,vou jogar ao lixo aquilo que não me serve,aquilo que me machucou!!!
    beijos vespertinos de uma estrela turbulenta!!!

    ResponderExcluir
  9. é preciso arranjar espaço para novas e boas recordações.

    ResponderExcluir
  10. Gostei também. O tempo faz com que resolvemos tudo, mesmo quando não somos capazes de resolver sozinhos.

    Bonita relação que fez da vida com o armário.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Devemos sempre limpar as nossas gavetas,tirar os entulhos.
    Renovar é preciso no nosso dia a dia.
    Chica estou te seguindo pois é bom passar por aqui.
    beijo e um grande abraço.

    ResponderExcluir
  12. Eu tenho algumas gavetas emperradas, e outras que faço de tudo num esforço de evitar abrir... Tenho que mudar isso!

    Excelente comparação!
    É bom vir aqui, há sempre algo novo a aprender!

    Xerus
    =***

    ResponderExcluir
  13. Belo texto.
    Uma "ponte" muito bem conseguida entre a nossa maneira de estar enquanto viventes e as arrumações práticas no dia a dia...
    Bonito para reflectir e não esquecer.
    Bjs.
    Mer

    ResponderExcluir
  14. Oi,linda

    Belo texto cheio de lindas imagens...~
    Fiquei pensando em que gaveta guardei minha paciência...vou procurar!!!

    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Chica estive aqui e antes de partir, deixo o desejo que tenhas um lindo fim de semana.
    beijos.

    ResponderExcluir
  16. Acho belo essa tua sensibilidade em cada txto que escreves...

    ResponderExcluir
  17. Chica,
    pensei que nunca iria poder vir vê-la aqui também!
    Ufa, como a gente corre, credo!
    Amo as gavetas, amiga, e posso dizer que tenho um 'fetiche' por elas desde menina.
    Quando criança, gostava de fazer móveis com caixas de fósforos (meu Deus, de onde será que aprendi aquilo, será que era moda?rsrs) e dava certo, de verdade.
    Bjsssssss
    Grata pelas lembranças boas que vc me proporcionou!

    ResponderExcluir
  18. Gostei muito deste texto! Há gavetas que de tão fechadas, passam anos sem abrir, até que algo nos reporte a elas, então abrimos, matamos a saudade e fechamos de novo...
    beijos, lindo fim de semana

    ResponderExcluir
  19. Oi kirida
    Que texto gostoso de ler. Demorei chegar aqui , mas cheguei e adorei ler sobre um assunto tão simples e com sua sensibilidade nata conseguiu fluir pra lembranças que as vezes ficam escondidas temporadas dentro das gavetas dos armários.
    Preciso tanto jogar fora ums papeís, Chica.Sempre passo pro dia seguinte rsrsrs
    Obrigada pela boa lembrança.
    Bom domingo

    ResponderExcluir
  20. Oi Graça,
    Entre gavetas e cabides, busco sempre ficar com a praticidade...e o usual...rs

    Beijos,
    Ana Lúcia.

    ResponderExcluir
  21. Eu acabo guardando tudo sim (mesmo que me doa)...

    Hua, kkk, ha, ha, brincadeira com um fundo de verdade.

    Fique com Deus, menina Chica.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

✿ Coisa boa te ver aqui!beijos,chica ✿

Olhem o que temos por no chica escreve!

Olhem o que temos por no chica escreve!
Basta clicar!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!

Vejam no Chica brinca de poesia!!!
Basta clicar!